Portal 6

A direita ameaçadora, conservadora e crescente no Brasil

O Brasil vive atualmente um período delicado, quando analisamos a questão política. Isto ocorre pelo fato do atraso da política e a consequente não participação da sociedade civil completa na mesma, pois uma política atrasada não inclui o cidadão como atuante no processo político e sim o coloca como apenas um mero espectador. O sistema político-eleitoral brasileiro atual está falido – e não é necessário de que eu nem apresente provas sobre este fato.

Muitos brasileiros, infelizmente, acreditam que a solução de todo esse problema é o capitalismo, a força da direita. Isto é nítido quando vemos a força capitalista brasileira tomando forma, liderada pelos deputados federais Jair Bolsonaro e Eduardo Cunha, por Levy Fidélix e vários outros organizados em partidos de direita e centro-direita oficializados (PRTB, por exemplo) ou processo de formação (Nova Arena ou Partido Militar Brasileiro), nitidamente capitalistas.

Uma direita fascista, hipócrita e preconceituosa e que, apesar de não ter nenhum vínculo com religiosidade, adquire cada vez mais como adeptos “cristãos” (na verdade, muitos desses “cristãos” são hipócritas fundamentalistas, que utilizam de má interpretação bíblica para interesses próprios ou de um grupo) e que mesclam política com religião. E esta mescla é errônea.

Isto se deve pelo fato do Estado Laico (Igreja não influencia o Estado, pois são separados) ser cláusula pétrea da democracia. E quando se analisa algum projeto de lei ou de emenda constitucional, ou seja, qualquer outro projeto político com olhos de uma religião específica, você acaba (mesmo sem a devida intenção) impondo os mandamentos de sua religião para outros que não tem a mesma fé que a sua mesma, ou até mesmo a ausência de fé. E isso não é respeitar as diferenças (que são enormes no Brasil). Lembrando que isto não se deve pelo preconceito à religião (inclusive eu sou cristão católico apostólico romano).

Essa direita que surge e já está enraizada quer enlouquecidamente o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ela é incompetente, mas crime cometido por ela não foi constatado até o momento. Muitos desejam também a absurda intervenção militar, dizendo em tortura somente quando necessário. Essa direita crescente tem que rever, acima de tudo, o que são direitos humanos.

Muitos capitalistas são simplesmente influenciados. Isso é herança do sucesso da publicidade anti-socialismo promovida por governos durante o século passado, e atualmente também. Isso ocorreu no Brasil. O período do qual esta propaganda foi bem sucedida data-se da Era Vargas. No 1° mandato de Getúlio, houve uma pesada publicidade anti-socialismo, com ênfase no Estado Novo (período ditatorial da Era Vargas). E em outras fases também houve propaganda com essa finalidade, como por exemplo na Ditadura Militar.

Já outros capitalistas escolhem a sua ideologia por simpatia com os conceitos da direita. Simpatia com a desigualdade social, com o consumismo, com a degradação do meio ambiente, isso sim, e muito mais.

Essa direita fascista, hipócrita e aproveitadora deve ser combatida. Combatida não com discurso de ódio e sim com informações verídicas, imparciais e decisivas para que essa direita seja informada de que o que ela está seguindo é desaconselhável, errado. Pois apenas com uma sociedade mais justa, igualitária, consciente e participativa, e um meio ambiente sustentável, podemos dar um passo a mais para o futuro correto da humanidade.

João Gabriel Resende é estudante, colunista e ativista da Rede Sustentabilidade. Escreve todos os sábados.Excepcionalmente neste domingo (14).

Quer comentar?

Comentários

Comente

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.