Portal 6

Goiânia/Anápolis: Araguarina reajusta passagem pela 2ª vez

Passagem foi reajustada pela segunda vez desde o início da cobrança de pedágio

Quem precisa ir para Goiânia usando o semi-urbano da Araguarina, única concessionária que faz o trajeto Anápolis-Goiânia, passou a pagar uma passagem ainda mais cara a partir deste sábado (01).

O reajuste, conforme o comunicado da empresa afixado nos ônibus, foi autorizado pela Agência Goiana de Regulação (AGR) e conta com o valor que a empresa passou a pagar de pedágio.

Os trechos Anápolis- Goianápolis, Anápolis- Abadiânia, Anápolis-Terezópolis, Goiânia- Terezópilis e Goiânia-Inhumas também tiveram o valor do bilhete de passagem reajustados.

Comunicado foi afixado pela Araguarina um dia antes de vigorar a nova tarifa. Foto: Danilo Boaventura
Comunicado foi afixado pela Araguarina um dia antes de vigorar a nova tarifa. Foto: Danilo Boaventura

Segundo reajuste

Há um mês, quem saia de Anápolis para ir à Goiânia, e vice versa, desembolsava R$ 7,00 em cada viagem. Logo após o início da cobrança de pedágio no trevo de Goianápolis, a Araguarina reajustou o bilhete de passagem em R$ 0,20. Agora, em novo reajuste, os passageiros terão de pagar R$ 7,70 pelo serviço.

 

 

Mais lucro

Além de arcar sozinho com o valor do pedágio que a Araguarina paga à Triunfo Concebra, concessionária do pedágio, o usuário contribuirá para o lucro da empresa sobre o próprio pedágio. Esse é o entendimento da maioria dos passageiros ouvidos pela reportagem do Portal 6.

Luciana Brito Lopes, 32 anos, é camelô na capital e não gostou nada do novo reajuste.

“É um absurdo essa nova cobrança em tão pouco tempo. Olha, esse ônibus da Araguarina tem 51 lugares. Cobrando mais R$ 0,70 centavos da gente a empresa vai arrecadar R$ 35,70. Tirando os R$ 6,40 que ela paga na praça de pedágio, ela lucra R$ 29,30 em cima do usuário. Fiz essa conta agora. É um absurdo, né?”, reclamou.

Vanderley Gomes da Silva, 51 anos, que é segurança em uma universidade e vai para Goiânia “dia sim, dia não”, contou que passará a ir de moto para o trabalho a partir de agora.

“Eu sempre vou de ônibus porque saia mais em conta para mim, mas agora com essa passagem aumentando de novo eu vou começar a ir de moto. [Porque] Mesmo pagando pedágio também (motos pagam R$ 1,60) vai ficar mais em conta para mim”, calculou.

Quer comentar?

Comentários

Comente

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.