Portal 6

Com Inova Goiás, Marconi faz Goiás dar um passo à frente na modernização

Fortalecimento da economia em meio a uma crise só pode ser concebido mediante criatividade e um conjunto de ideias que fujam da obviedade. Há quem aposte, ainda, na máxima de que uma crise é um campo aberto para se gerar e frutificar oportunidades. Ao que parece, o governador Marconi Perillo é adepto desta filosofia. Isto porque no ápice da geração de tantas más notícias em resultados da Economia e em especial da Indústria, o tucano de Goiás se reinventa e lança um projeto denominado Inova Goiás. O objetivo: aumentar a produtividade, expandindo parques industriais mediante o investimento em tecnologia.Segundo as informações da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (SED), que é comandada pelo vice-governador José Eliton, a previsão é que o projeto movimente algo em torno de R$ 1 bilhão no processo de fortalecer a economia e potencializar o desenvolvimento através da aproximação dos meios industriais com o conhecimento gerado pelas universidades. Em logrando êxito, o governador irá deixar em 2018 como marca de sua gestão o avanço de Goiás de um estado nitidamente agrário em seu processo histórico para uma das regiões com maior potencial tecnológico. A meta, ambiciosa, é colocar o Estado entre os três que mais investem em inovação e tecnologia.

Do ponto de vista administrativo, a mexida de Marconi Perillo é semelhante com as anteriores que marcaram suas gestões: aproximar grupos que são potencialmente capazes de crescer e oferecer mais ao Estado, mas que estão – por alguma razão – isolados. Assim aconteceu em sua primeira passagem pelo comando de Goiás com a criação da Universidade Estadual de Goiás, quando Perillo unificou as diversas faculdades espalhadas pelo Estado.

Agora, em sua terceira passagem pelo Governo, é possível vislumbrar que a marca seja um passo adiante. Se antes foi criada a UEG, agora ele pretende colocar a academia a serviço da sociedade, implementando projetos na Indústria, otimizando processos, expandindo plantas, gerando empregos e renda.

Neste processo de aproximação do Conhecimento com os Meios de Produção, o papel do Governo, através da SED, é facilitar acesso a linhas de crédito, seja pelo FCO ou pelo BID, e injetar dinheiro na produção de Goiás. Com isto, há a garantia de que não haverá recessão ou demissões como se tem visto em alguns outros estados brasileiros. A aposta em algo essencialmente novo também marca a trajetória de Marconi Perillo como um homem público com vistas ao futuro, buscando o novo incessantemente.

Politicamente, o projeto é uma mexida no tabuleiro com diversas consequências. Ao governador, pode ser a consolidação de uma marca e, ainda, a chance de uma projeção nacional – algo tão comentado recentemente por diversos segmentos políticos. Afinal, a inserção de Goiás em outro patamar da produção, aliada a aproximação da tecnologia com as universidades, definitivamente reinventa o Estado. Isto pode servir como uma plataforma de campanha interna de Perillo para apresentar ao seu partido – ou a um novo – quando chegar o momento de se credenciar à disputa.

Em segundo plano, mas não menos importante, politicamente o Inova Goiás coloca definitivamente José Eliton na condição de protagonista da gestão do Estado. Com um aporte previsto de R$ 1 bilhão e a chance de criar um novo clima para a Indústria Goiana, Eliton entra de cabeça no projeto de reeleição para tentar ser o próximo governador em 2018. Se aos poucos Perillo foi permitindo e incentivando a entrada de seu vice no cenário, com este programa, o grupo marconista lança as cartas na mesa. O sucesso do Inova Goiás pode mudar a vida de milhares de Goiás, mas, em especial, de um deles: o hoje vice-governador José Eliton.

Ernani de Paula é empresário e ex-prefeito de Anápolis.

Quer comentar?

Comentários

Comente

Nosso Facebook





Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.