Portal 6

Saneago não consegue cumprir cronograma de racionamento

(Foto: Reprodução)

Ontem (20) a Saneago divulgou um cronograma de racionamento que mostrava em que horário os bairros de Anápolis seriam abastecidos.

A reação da população foi mista nas redes sociais: indignação, por ver que a situação chegou a tal extremo; e alento, uma vez que, segundo o escalonamento da companhia, a água chegaria na casa de todos, mesmo que por pouco tempo.

Porém, as horas passaram e nada da água aparecer em bairros como Santo Antônio, Recanto do Sol e Centro. A revolta permanece.

Em uma participação ao vivo no Jornal Anhanguera 1ª – edição, a gerente da Saneago em Anápolis, Tânia Valeariano, reconheceu o problema dizendo que houve uma falha no reservatório do ‘Grande Santo Antônio’, que prejudicou o abastecimento e, consequentemente, o revesamento da distribuição da água. Segundo garantiu ela, nas próximas horas haveria a normalização.

A gerente da companhia também denunciou agricultores que estão captando água do Ribeirão Piancó em excesso. “Estive de manhã por lá [zona rural do Piancó] e vi a terra molhada, sem nenhuma plantação, que pode ser semente. Os produtores poderiam muito bem esperar a chuva daqui há no máximo umas três semanas, mas eles estão usando a água, fazendo represas que não abaixaram o nível”, disse ela sinalizando que os agricultores continuam bombeando água para suas propriedades indiscriminadamente.

Saúde e Educação sem água

A falta d’água em Anápolis não tem afetado somente as residências. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, dez unidades do Programa Saúde da Família (PSF) estão fechadas por causa da crise hídrica. Nas escolas municipais a situação também é crítica e os alunos que conseguem ir às aulas estão sendo dispensados mais cedo.

Discussão

O racionamento de água em Anápolis também tem gerado discussões acaloradas na Câmara Municipal de Anápolis. Na manhã desta quarta-feira (21), os vereadores reclamaram dizendo que denunciam os problemas de abastecimento há muito tempo e, ainda assim, praticamente nada foi feito para evitar que a situação chegasse ao atual extremo.

O vereador Frei Valdair (PSB) chegou a sugerir que o presidente interino da Câmara, vereador Amilton Filho (SDD), ligasse para o prefeito João Gomes (PT), que está em viagem na Europa, e solicitasse providências por parte do governador Marconi Perillo (PSDB) junto à Saneago.

Marconi está junto com João Gomes em uma comitiva do Governo com a intenção atrair investimentos estrangeiro para o estado.

Quer comentar?

Comentários

Comente

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.