Portal 6

Saneago e MP apresentam projeto para recuperar Ribeirão Piancó

Um projeto de recuperação da Microbacia do Ribeirão Piancó, em Anápolis, foi entregue pelo presidente da Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater), Pedro Arraes, ao presidente da Saneago, José Taveira, em parceria com o Ministério Público Estadual. As ações devem ter início neste mês e seguir até dezembro de 2016.

Ao longo dos anos, a degradação dos solos, o uso não disciplinado da água, a realização de pastejo em áreas indevidas e o desmatamento desmedido levaram ao comprometimento das áreas de preservação da bacia. Para superar problemas históricos, a Emater propõe a recomposição vegetal de Áreas de Preservação Permanente (APP) e de nascentes, ações de educação ambiental e um projeto de assessoramento técnico, entre outras atividades específicas.

O presidente da Emater, Pedro Arraes, destacou que é importante garantir, antes de tudo, a oportunidade de trabalho e renda para que as famílias do campo possam produzir sem agredir o meio ambiente. “É inevitável que, numa situação de miséria, o produtor desmate para comercializar a madeira e alimentar sua família. Onde não há renda não há preservação”, argumentou o presidente.

Parcerias

O projeto deverá envolver 185 produtores rurais da região. Arraes destacou ainda que, embora a proposta tenha sido desenvolvida pela Emater, ela pertence à sociedade goiana e contou com a colaboração de grandes parceiros para sua concretização.

Sandra Gabelini, promotora de Justiça em Anápolis, comentou que a parceria do MP com a Emater resultou num projeto coletivo “muito bem feito”. “Nos preocupamos em fazer um trabalho que contemple a preservação ambiental e também a atividade do produtor rural”, destacou ainda a promotora.

O presidente da Saneago, José Taveira, comentou que o projeto é “música para os ouvidos da instituição”. A contrapartida da empresa de saneamento seria atuar na concessão de outorgas para uso da água e com investimento de R$ 3 milhões para execução do projeto. “Vai ser tratado com absoluta prioridade na Saneago”, garantiu Taveira.

O projeto conta ainda com o apoio da Secretaria de Meio Ambiente (Secima), Prefeitura de Anápolis, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO), Base Aérea de Anápolis, Universidade Estadual de Goiás (UEG), Faculdade Fama, Associações dos Produtores Rurais da Comunidade Piancó e de Proteção Social e Ambiental, Grupo de Defesa Ambiental e Rotary Clube Leste.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook





Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.