Portal 6

UEG, Base Aérea e MP iniciam revegetação das margens do Piancó

Começou, na última semana, em Anápolis o plantio de mudas de espécies nativas nas primeiras propriedades às margens do Ribeirão Piancó, manancial de abastecimento de água de Anápolis. A revegetação está sendo feita no local de captação de água da Saneago e outro imóvel rural, reunindo para a execução dos serviços colaboradores enviados pela Base Aérea de Anápolis, com 20 pessoas diariamente; membros do Rotary Clube, da prefeitura, além de alunos da Universidade Estadual de Goiás (UEG).

O plantio das mil mudas, doadas pela prefeitura de Anápolis e pela Saneago, teve orientação técnica do professor da UEG, Neivaldo Dias, e de servidores da Saneago, órgão que também forneceu todos os equipamentos, refeições e logística necessárias.

A proposta é levar as ações de revegetação ao longo de todo o ano, nas áreas alagadiças que margeiam o ribeirão. A partir de julho, também terá início a coleta de sementes de espécies da região que serão desenvolvidas num viveiro a ser instalado na área da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da Saneago.

Apoio

A recuperação do Piancó tem sido abraçada pelas entidades participantes como prioridade, inclusive pela situação preocupante vivida pela comunidade local devido ao desabastecimento sistemático no município, levada ao conhecimento do MP ao longo de vários anos, a partir de 2012, o que motivou, na época, a propositura de ação pelas Promotorias do Consumidor, Saúde e Meio Ambiente e, posteriormente, levou à assinatura de termo de ajustamento de conduta ambiental bastante amplo e que incluía ações protetivas par o Piancó.

Em abril de 2015, entretanto, a promotora de Justiça Sandra Garbelini, em atuação extrajudicial, mobilizou a comunidade, poder público local e entidades, resultando na criação do grupo de trabalho do Projeto Ser Natureza.

O projeto arrojado é de alto custo, mas um posicionamento sobre o apoio financeiro deve ser tomado até abril pela Saneago, uma vez que o próprio órgão tem considerado a recuperação da microbacia como necessária para manutenção do sistema de abastecimento de água em Anápolis.

Outro apoio importante está sendo articulado com a Secima para uma possível outorga coletiva de uso de água de toda a bacia, enquanto outros já estão garantidos como o da Emater, que anunciou que vai realizar gratuitamente o Cadastro Ambiental Rural (CAR) das propriedades, trabalho que será iniciado em abril.

Cristiani Honório, da Ascom do MPGO

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.