Goiás é o 3º Estado com menor incidência de tuberculose

O dia 24 de março é instituído como o Dia Mundial de Luta Contra Tuberculose. A campanha tem como objetivo esclarecer, motivar e conseguir apoio da população e dos profissionais de saúde para as ações de prevenção e controle da doença. Goiás e o terceiro Estado com a menor incidência da doença do País, apresentando 928 novos casos em 2015.

Doença infectocontagiosa causada por uma bactéria chamada Bacilo de Koch, é considerada uma das enfermidades mais antigas do mundo. Ainda é um problema de Saúde Pública em todo País, sendo uma prioridade entre as políticas governamentais de saúde. A forma mais comum é a tuberculose pulmonar, mas outros órgãos podem ser atingidos, sendo estas denominadas de tuberculose extrapulmonar e não transmissíveis. É transmitida de uma pessoa doente, da forma pulmonar bacilífera sem tratamento, para outra sadia, por meio da tosse, espirro ou fala.

O diagnóstico da doença é ambulatorial, por meio da solicitação da baciloscopia de escarro, com resultado em 24 horas, e, ainda, pelo Teste Rápido Molecular para Tuberculose, em 2 horas. Atualmente, o teste está disponível nos municípios de Goiânia e Aparecida de Goiânia. Uma das medidas importantes para a prevenção e controle é a busca ativa dos casos nos indivíduos com tosse há três semanas ou mais. “É importante também que todas as pessoas que tiveram contato com pacientes portadores de tuberculose procurem um serviço de saúde para serem avaliadas”, acrescenta o subcoordenador Estadual de Controle da Tuberculose, Emílio Alves.

A tuberculose tem cura, desde que o tratamento seja feito corretamente até o final. O tratamento dura de seis a nove meses, dependendo da forma clínica apresentada pelo paciente. Durante o tratamento, a pessoa pode trabalhar e levar uma vida normal, devido à eficácia da quimioterapia. Somente em casos graves o paciente necessita de internação.

Situação epidemiológica

Tuberculose no Brasil:
· 68 mil casos novos notificados em 2014;
· 4,6 mil mortes em 2013;
· 16º país em número de casos entre os 22 países de alta carga;
· 22º país em taxa de incidência, prevalência e mortalidade entre os 22 países de alta carga;
· 3ª causa de mortes por doenças infecciosas;
· 1ª causa de mortes dos pacientes com AIDS.
Fonte: PNCT – Programa Nacional de Controle da Tuberculose – 2015.

Tuberculose em Goiás:
· 928 casos novos de tuberculose todas as formas correspondendo uma incidência de 14/100.000 hab* em 2015;
· 3º Estado com a menor incidência do País
· 654 casos novos da forma pulmonar com confirmação laboratorial correspondendo uma incidência de 9,3/100.000 hab* em 2015;
· Co-infecção TB/HIV – 11,5% em 2015*
· Casos Curados -70% em 2014 – Meta nacional: ≥ 85%
· Abandono – 9,6% em 2014 – Meta nacional: ≤ 5%
Fonte: Suvisa/SES-GO (*Dado sujeito a alteração).

 

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Dinheiro Nosso

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Deniza Zucchetti

Deniza Zucchetti

É professora por vocação, quase RI, escritora por amor nas horas vagas e mãe em período integral

Bruno Rodrigues Ferreira

Bruno Rodrigues Ferreira

É jornalista, psicólogo e especialista em Tecnologia e Educação e Gestão em Saúde