Dilma deve anunciar aumento do Bolsa Família no 1º de maio, diz Folha de S. Paulo

A presidente Dilma Rousseff deve anunciar neste domingo (1º), durante evento da CUT (Central Única dos Trabalhadores) em São Paulo pelo Dia do Trabalhador, reajustes de cerca de 5% na tabela do Imposto de Renda e nos benefícios do Bolsa Família.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, os reajustes fazem parte de um “pacote de bondades” que a presidente decidiu aplicar, apesar da equipe econômica do governo apontar que não há espaço para novos gastos.

Questionado ontem (29) sobre reajustes do Bolsa Família, o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, afirmou que o caso estava sendo estudado, mas que não havia qualquer decisão sobre o assunto. Na quinta-feira (28), o  secretário do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira, declarou que a disponibilidade de dinheiro no caixa do governo é insuficiente para um reajuste no programa.

Apesar do Orçamento deste ano reservar R$ 1 bilhão para o aumento dos benefícios, Ladeira admitiu que não existe espaço fiscal para isso, a não ser que o Congresso aprove a revisão da meta fiscal de 2016 para déficit de até R$ 102,7 bilhões.

“O Ministério da Fazenda entende que o espaço fiscal atual não permite a ampliação do Bolsa Família. Esse assunto deverá ficar para quando a nova meta fiscal for aprovada pelo Congresso”, antecipa o secretário.

Quanto ao IR, caso seja anunciada a correção das faixas, os novos valores só irão valer para as declarações feitas em 2017.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook