Estudantes da Faculdade Anhanguera são presos após atacar concessionárias com bolinhas de gude

Estudantes de veterinária da Faculdade Anhanguera quando foram presos (Foto: Policia Civil)

Após 30 dias de investigações, a Polícia Civil chegou  aos suspeitos de atacar faixadas de concessionárias de automóveis usando estilingue e bolas de gude, em Goiânia.

Todos os quatros suspeitos são estudantes da Faculdade Anhanguera de Anápolis.

O primeiro integrante, Adriano Araújo Dias, de 24 anos, foi preso na segunda-feira (9). Já Ygo Murilo Maria Silva, de 29 anos, foi preso ontem (12). Outro universitário, Antônio Carlos Vieira Filho, de 22 anos, que estava com Ygo no momento em que os policiais cumpriam o mandado, foi conduzido à delegacia para ser ouvido e confessou participação no crime.

Uma quarta integrante também é suspeita de participar dos crimes. A identidade dela, que ainda será ouvida pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), não foi revelada.  A jovem é suspeita de orientar os atos de vandalismo.

Ao G1, o delegado Thiago Damasceno disse que durante o depoimento os suspeitos não explicaram com clareza o motivo dos ataques.

“Acreditamos que faziam isso para se divertir. Era molecagem, mas uma molecagem criminosa”, pontuou.

Os estudantes tiveram o mandado de prisão temporária emitida pelo juiz Jesseir Coelho, da 1ª Vara Criminal. O magistrado entendeu que o ato pode configurar tentativa de homicídio devido à gravidade das lesões. Eles serão indiciados por crime de dano, lesão corporal e a polícia ainda investiga uma tentativa de homicídio.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Dinheiro Nosso

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás