Portal 6

Te desafio a melhorar!

Mania feia que alguns tem de ficar tocando piorra, andando em volta e observando a vida alheia. Mania feia de ficar a todo custo tentando se fazer ser notado quando as pessoas andam tão ocupadas e mal conseguem se ocupar de suas vidas. Pobreza é se prender numa vida insignificante a viver em círculos, alimentando amargura e respirando a poeira de quem sempre está caminhando à sua frente. Coisa estranha é forçar a barra, exagerando nos sorrisos fingidos e assim agindo sem auto respeito, perdendo a oportunidade de verdadeiramente ser alguém íntegro com capacidade de crescer e ser melhor.

Mania absurda de viver sempre no sentimento nostálgico, querendo fingir alegria quando sua alma está em prantos. Manter uma vaidosa arrogância como se fosse melhor que o mundo inteiro desdenhando o jardim alheio. Todos sabem que o desdém vem da vontade de comprar. Desdenha o namorado, o marido, o filho, o genro, o carro, a casa, o cabelo, o batom, a unha, as viagens, o sorriso, o jeito… puxa quanto desdém!

E que mania feia é essa de querer estar no lugar do outro? O melhor caminho a ser feito é o seu por você mesmo, dando continuidade à sua existência de forma mais simples e verdadeira possível. Desenvolva uma consciência a respeito de si, enxergue-se, não ache ruim a chamada. Seja sincero consigo mesmo e consciente de que tudo o que fizeres irá se estabelecer como julgamento contra você. Então cuidado! Viver acima da média é isso; ser medíocre é a pior das hipóteses a ser seguida.

E qual a necessidade de se manter na teimosia que emburrece e cega sua compreensão da vida e das coisas essenciais? Com o passar dos anos (pois eles passam com rapidez descomunal, tenha certeza disso), verás que nada adiantou essa morbidez, o compasso imbecilizado e sustentado pela altivez de uma mente que deseja ver o tombo do outro – o máximo que vais conseguir ver são pregas ao redor de seus olhos no espelho! Ajuste dentro de você um senso de autopreservação e auto percepção, irás evitar muitas lágrimas.

Mania feia e cara. Cara demais, pois o tombo virá pra você que deseja tal coisa a outrem. A vida cobra caro todo mal que desejamos e fazemos. E o desdém que intensifica as motivações que não são nada puras só levará ao aprisionamento de sentimentos cada vez mal intencionados. Sabe a lesma? Só ela não percebe a marca de seu rastejar no chão, mas a todos quantos estão em volta vê e sentem ânsia. Será inocência demais subestimar a inteligência alheia se achando muito esperto ao ponto de pensar que ninguém discerne suas intenções, que ninguém vê e que não percebem a trilha deixada pelo ódio cultivado? Se incomodar demais com o outro é resultado daquilo que está camufladamente dentro de você.

Enquanto as portas que escolher passar for a das motivações erradas e dos sentimentos inúteis, sua vida será essa: medíocre, maquiada, cheia de performances de alegrias e disputas infantis. Transformar-se pela renovação dos seus pensamentos, arrepender-se de atitudes erradas e cultivar o bem é a única saída para seu crescimento como gente autêntica. A inveja só cabe dentro de quem não tem nada do bem dentro de si. Em nossa existência tudo o que nos atrapalha e é mau deve ser eliminado de nós. Se suas expressões e sentimentos te fazem tropeçar na vida é melhor cortar e jogar fora. O essencial da vida é que você não se perca nesse labirinto.

Fuja disso! Ser dominado por sentimentos assim é horrível! Tanto caminho maravilhoso a ser trilhado, tantas portas de oportunidades inigualáveis a sua espera e você nisso? Pare já, pense mais em você como ser humano capaz de ainda experimentar a verdadeira alegria que só pode emanar de um coração puro e mãos limpas.

Deniza L. Zucchetti é escritora nas horas vagas e mãe em período integral

Quer comentar?

Comentários