Bombardeios russos matam mais de 6 mil pessoas na Síria nos últimos oito meses

Pelo menos 6.340 pessoas morreram nos últimos oito meses na Síria em bombardeios da aviação russa, aliada do governo de Damasco, segundo dados publicados hoje (30) pelo Observatório Sírio dos Direitos Humanos. Entre os mortos, 2.099 eram civis, sendo 500 menores de idade e 318 mulheres.

Os ataques da força aérea russa também causaram 2.270 baixas nas fileiras do grupo extremista Estado Islâmico e 1.971 entre as organizações rebeldes sírias, além da Frente Al Nusra (braço da Al Qaeda na Síria) e do Exército Islâmico do Turquemenistão.

A Rússia começou, em 30 de setembro de 2015, uma campanha de bombardeios na Síria, cuja guerra civil começou em meados de março de 2011.

Tanto Moscou quanto Damasco têm afirmado que os ataques são contra organizações terroristas, mas o Observatório e opositores asseguram que os aviões russos também têm como alvo zonas residenciais e bases de brigadas opositoras, como o Exército Sírio Livre.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Dinheiro Nosso

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Deniza Zucchetti

Deniza Zucchetti

É professora por vocação, quase RI, escritora por amor nas horas vagas e mãe em período integral

Bruno Rodrigues Ferreira

Bruno Rodrigues Ferreira

É jornalista, psicólogo e especialista em Tecnologia e Educação e Gestão em Saúde