Portal 6

Familiares de professor morto em Anápolis precisam de ajuda para enterrá-lo no Pará

A família do jovem professor Giovanne Oliveira, encontrado morto próximo à Rodoviária de Anápolis, na última segunda-feira (06), após 16 dias desaparecido na cidade, realiza uma campanha de arrecadação de fundos para levar o corpo para a cidade natal dos pais, em Capanema, Pará.

Os custos totais para o traslado e enterro ficaram em R$ 10.300. O corpo de Giovanne já foi liberado pelo IML, o que deixa os familiares ainda mais aflitos.

Jamerson Oliveira da Silva, primo da vítima, e residente em Anápolis, disponibilizou uma conta para o recebimento das doações. Qualquer quantia pode ser depositada na Caixa Econômica, Agência: 0014/ Conta: 013.000.47409-4/ Operação: 230100029.

Homofobia

A Delegacia de Homicídios de Anápolis não descarta a possibilidade de Giovanne Oliveira ter sido morto por crime de homofobia. A morte do jovem causou comoção e indignação em toda a cidade, que cobra Justiça e rapidez nas nas investigações.

No Pará, o sentimento não é diferente. A família de Giovanne é muito querida na cidade de Capanema e a Universidade Federal do Pará- Campus Bragança, onde o jovem se graduou em Pedagogia, emitiu uma nota por meio do Facebook lamentando a perda e se solidarizando com a dor da família.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=1724839197778794&set=a.1427031634226220.1073741827.100007581913873&type=3&theater

Quer comentar?

Comentários