Portal 6

Escola Municipal de Anápolis manda aluna embora por estar com piercing no nariz

Uma estudante de 16 anos não pôde assistir às aulas, na manhã desta terça-feira (14), na Escola Municipal Jair Ribeiro Guimarães, do Residencial Guanabara, região Noroeste de Anápolis. O motivo? Glecyelle Beltrão da Silva, aluna do 9º ano, estava com um piercing no nariz e a coordenadora disciplinar a mandou embora, sem avisar os responsáveis.

Segundo a diretora da escola, Rosana Ribeiro, o regimento da unidade não proíbe os alunos de usar o acessório e a atitude da coordenadora foi equivocada. “A coordenadora é novata e veio da escola militar e se confundiu. Amanhã tem simulado e ela [aluna] poderá ingressar na escola sem problemas”, avisou.

Procurada pela reportagem do Portal 6, a secretária Municipal de Educação de Anápolis, Virgínia Pereira de Melo, disse que conversou com a diretora e soube por ela que a aluna só foi dispensada pela coordenadora porque mora perto da escola e estava com o nariz sangrando no local do piercing, informação que a mãe, Maria Abadia Beltrão, desmente. 

“A gente mora perto da escola, mas mesmo assim não poderiam ter mandado a minha filha embora por causa de um piercing. O piercing da minha filha não estava sangrando. No nariz é cartilagem, não sangra”, disse ela que ainda questiona a falta de preparo e de vulnerabilidade que a filha foi submetida.

“Foi muita falta de sabedoria dela [coordenadora] e não gostei. Estou muito ofendida e pelo jeito também que ela tratou a minha filha. No posto que ela ocupa, ela teria que ser mais sábia. Minha filha é menor de idade. E se ela tivesse ido para algum outro lugar? E aí, quem iria se responsabilizar?”.

Mãe da estudante enviou foto para comprovar que nariz da filha não está sangrando, como informado para a secretária Municipal de Educação. (Foto: Reprodução)
Mãe da estudante enviou foto para comprovar que nariz da filha não está sangrando, como informado para a secretária Municipal de Educação. (Foto: Reprodução)

 

Quer comentar?

Comentários