Munir Calixto e Jardim Esperança somam cinco assassinatos em menos de um mês

A onda de assassinatos no Industrial Munir Calixto e Jardim Esperança assusta. Em menos de um mês, o Portal 6 noticiou cinco homicídios nesses dois bairros.

Localizados no extremo Sudeste de Anápolis, a região recebe pouca atenção do Poder Público.

“Aqui sobra droga e falta escola, meu filho”, falou a nossa reportagem uma senhora ao sair de uma mercadinho no Munir Calixto. “A gente ouve barulho de tiro e já sabe que mais um morreu. Foi-se o tempo que aqui era tranquilo”, lamentou ela que por medo não quis nem dizer o nome.

Já Douglas Souza, de 16 anos, mora no Jardim Esperança e conversou com a reportagem mais tranquilamente. “Mas sem fotos”, pediu antes da conversa.

“Olha, aqui ainda é bom de morar porque fica perto das indústrias do DAIA. Mas eu tenho que pegar ônibus para chegar no colégio. Então, essa é a parte ruim”, comentou.

Há anos um colégio estadual é esperado na região. As escolas municipais só ofertam vagas até o 8º ano do ensino fundamental e a partir daí quem quiser seguir com os estudos precisa se deslocar para outros bairros da região Sul ou  Centro.

Vidas x Drogas

Conforme o registro dos homicídios na Polícia Civil,  a maioria dos casos tem relação com ‘acerto de contas’ ou tráfico. Dos cinco homicídios, apenas uma ocorreu durante o dia. Todos com arma de arma de fogo.

Os casos:

23 de maio (Vagnei Ferreira, de 29 anos,  Munir Calixto)

24 de maio (Vitor Xavier, de 15 anos, Jardim Esperança)

28 de maio (Henrique Silva, Munir Calixto)

03 de junho (Washinton, 43 anos, Munir Calixto)

15 de junho (Pedro Henrique , 18 anos, Munir Calixto)

 

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook