Após escândalo do SAMU, Hospital Evangélico Goiano não deve renovar contratos de UTI

(Foto: Reprodução)

O Hospital Evangélico Goiano (HEG), um dos mais antigos de Anápolis, pretende encerrar o contrato de terceirização de UTI com a empresa do médico cardiologista Rafael Haddad. A decisão foi tomada após o escândalo do envolvimento do médico Rafael Haddad, dono da Illuminata UTI Ltda, na máfia das UTI’s, resultado da Operação S.O.S Samu.

O atual contrato com a empresa deve vencer em 2017, mas a direção do hospital já comunicou a empresa terceirizada que não se interessa pela renovação do mesmo.

O Hospital Evangélico possui UTI própria e mesmo assim fechou contrato com outro responsável. Questionado a respeito deste assunto pelo Jornal O Popular, o superintendente administrativo da instituição, Joseval dos Reis Brito desconversou e diz que não sabe explicar o motivo do contrato e que é algo herdado da gestão passada.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Dinheiro Nosso

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Deniza Zucchetti

Deniza Zucchetti

É professora por vocação, quase RI, escritora por amor nas horas vagas e mãe em período integral

Bruno Rodrigues Ferreira

Bruno Rodrigues Ferreira

É jornalista, psicólogo e especialista em Tecnologia e Educação e Gestão em Saúde