Em dois dias, “vaquinha virtual” para Dilma viajar de avião alcança R$ 500 mil

A “vaquinha”para custear as despesas com viagens pelo Brasil da presidente afastada, Dilma Rousseff (PT),  chegou a meta proposta de arrecadar R$ 500 mil em apenas dois dias de campanha.

O valor arrecadado, no entanto, só poderá ser sacado assim que os organizadoras da proposta, encerrarem a campanha. Como não tinha prazo definido para acabar, a campanha poderá seguir mesmo depois da meta de R$ 500 mil alcançada.

Segundo as informações disponíveis, as organizadoras do movimento são duas mulheres que dizem ter militado junto com Dilma contra a ditadura militar (1964-85).  Segundo o Catarse, plataforma escolhida para a arrecadação, a campanha “Jornada pela Democracia – Todos por Dilma” já bateu dois recordes de engajamento: é o projeto com mais doações recebidas em 24 horas; e o com o maior número de apoiadores.

A campanha pode bater o recorde em termos de arrecadação pela plataforma. O maior valor arrecadado pertence à campanha “Mola”, que recebeu R$ 603,064 mil de seus 1.526 apoiadores. “Mola” foi um projeto na área de arquitetura que criou um modelo interativo que simula o comportamento de estruturas reais.

Entenda o Caso

A campanha “Jornada pela Democracia” foi lançada depois que Michel Temer (PMDB) impôs uma restrição às viagens de Dilma pelo Brasil. O presidente decidiu que Dilma só poderia viajar com aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira) no trajeto entre Brasília e Porto Alegre, onde ela tem residência. A Justiça do Rio Grande do Sul depois autorizou as viagens de Dilma em aeronaves da FAB, desde que ela ressarcisse as despesas aos cofres públicos.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook