A triste vida do cristão sem controle remoto!

A bancada evangélica é o grupo mais desocupado do Congresso. Quando não estão preocupados com a vida íntima de quem sequer segue sua religião, eles estão ocupados defendendo “pastores” estupradores, fazendo carta de repúdio contra canal de TV que não passa programa de extorsão, digo de evangelização, e organizando passeatas contra novelas que passam quase meia-noite.

A mais nova empreitada dessa turminha que gosta de passar por cima da nossa Constituição (que diz que o Brasil é um Estado Laico) e ditar o que a população pode ou não fazer, mesmo sabendo que a maior parte do país não é evangélica, é a organização de passeatas (que não deram certo, diga-se de passagem) contra a novela “Liberdade Liberdade”, que nesta terça (12/07)exibiu a primeira cena de sexo gay da TV brasileira. A cena não foi erótica, foi simples, e romântica, mostrando o difícil amor entre dois homens.

O engraçado é que essa bancada é bem seletiva quanto aos pecados que vão lutar contra, afinal a maioria está defendendo o Cunha, mesmo com tantas evidências “a favor” do sujeito, inclusive a que mostra que uma igreja evangélica foi usada para lavar dinheiro desse famoso político, cuja história deixa o seriado “House of Cards” parecendo relato de amadores. A bancada também é famosa por defender diversos políticos citados na Lava-jato e até pastores acusados de estupro.

Além disso, a bancada é responsável por um retrocesso colossal, mudando o Plano Nacional de Educação, para que não fossem trabalhados na escola temas ligados à homofobia, que leva milhares de jovens ao sofrimento por bullying todos os anos em escolas do país inteiro. Eu mesmo já fiz um relato aqui, no site.  Além disso, eles têm o mérito de criar (junto com uma pseudopsicóloga “cristã”, sejamos justos) a maior balela da história recente brasileira: a ideologia de gênero! Um absurdo sem comprovação científica, apenas para justificar seus preconceitos infundados e perseguição descabida contra gays. Essa tal ideologia de gênero só existe na cabeça dos fundamentalistas manipuladores e de seu rebanho alienado.

O mais irônico é que para estes falsos moralistas o maior problema das famílias hoje em dia é o fato de haverem casais gays no mundo. É isso que está destruindo a família brasileira. Mentir pra esposa? Ah, isso tá liberado. Participar de grupo de whatsapp com putaria, mesmo sendo casado? Tá tudo bem, afinal não é pornografia gay. Trair, roubar, matar, falar mal, sonegar impostos, não ter tempo para brincar com o filho, e deixar ele ser educado pela TV e pelo Videogame, de boa, se não tem gay no meio, tá liberado!

Mas, como diria nossa futura ex-presidente, estou tergiversando! Vamos falar das passeatas! Na falta do que fazer, diversos religiosos se uniram para propor boicote contra a globo pela suposta cena de sexo gay que está no enredo da novela das 23h, com classificação etária de 16 anos, diga-se de passagem. A primeira questão que esses falsos moralistas levantam é: que se os seus filhos verem tal cena, o que vão dizer pra eles? Querido, se seu filho tem menos de 16 anos, não deveria estar vendo essa novela, e se eles têm mais de 16, tenho plena certeza que não será preciso explicação. Eles provavelmente sabem o que são gays e o que fazem em sua intimidade.

E se mesmo assim, for necessária uma explicação, apenas diga que dois homens ou duas mulheres podem se amar, e se eles se amam, eles têm o direito de se beijar e até (pasmem!) fazer sexo se for consentido. E ao apresentar essas manifestações de afeto e amor em novelas, ninguém está te obrigando a ser gay, ou influenciando seus filhos, visto que a ciência já provou de diversas formas que não é possível transformar heterossexuais em gays.

Outros ignorantes argumentam que eles e suas esposas se sentem ameaçados por tantos casais gays “aparecendo”. Se você é heterossexual e casado e sente que um casal gay se beijando representa alguma ameaça ao seu casamento, sinto ser o portador de más notícias, mas o problema é com você e talvez (EU DISSE TALVEZ), você não goste tanto de mulher. Se isso mexe tanto com você deve haver algo errado.

Cabe sempre lembrar que os evangélicos estão longe de ser maioria no Brasil, portanto não tem o direito de impor seu “modo de vida” a todos os brasileiros. Na verdade, eles não teriam esse direito mesmo que fossem maioria. A título de comparação, o Estado Islâmico tem se destacado nesse tipo de ação impositiva, matando quem se opõe aos seus costumes e normas. Nenhum gay quer acabar com famílias ou cristãos. Querem apenas o direito de poder viver como são de verdade, sem medo de apanhar na rua ou serem mortos por isso. A sua vida tem que ser muito ruim para que a felicidade de um casal gay te incomode tanto ao ponto de você se sentir ameaçado.

Casais bem resolvidos e felizes não se incomodam em ver gays se beijando. Acima de tudo, pessoas bem resolvidas não ligam para o fato de outro sujeito ser gay, afinal isso não vai mudar nada em sua própria sexualidade. Ninguém vira gay por conviver com um gay, ou por ver um beijo gay na novela ou mesmo uma cena de sexo. A grande maioria dos incomodados são os que escondem sua verdadeira sexualidade na igreja, traindo a esposa com travestis e afins, como já vi muitos fazerem em uma famosa avenida de Anápolis, ou os que já foram “curados da boiolice”, se casaram com uma mulher, mas continuam sonhando com o “Marcão”. Tem um caso recente na mídia que não me deixa mentir.

Se houvesse uma influência mesmo, não haveriam gays, afinal todos cresceram com papai e mamãe. Além disso, não haveria registro de mais de 1.500 espécies diferentes de animais que possuem práticas homossexuais, reforçando ainda mais a tese de carga genética envolvida. E por fim, você não virou ladrão por ter assistido novelas que falam disso, não virou bandido por ver novelas mostrando bandidos, não virou assassino por ver novelas mostrando pessoas matando outras, não traiu sua esposa por ver isso em novelas, não virou o cadeirudo por causa de novelas e não vai virar gay por uma cena de beijo ou sexo gay. E, se você se sente tão ameaçado ou incomodado ao ver uma demonstração de carinho ou amor entre um casal gay, talvez seja hora de reavaliar sua sexualidade.

Sempre é bom lembrar que ninguém vai sentir vontade de sair beijando pessoas do mesmo sexo depois de ver uma cena gay em uma novela. Ver um casal gay se pegando não vai fazer seu filho virar gay. Cada vez mais pesquisas tem mostrado que existe uma complexa relação genética, social e ambiental por trás do comportamento homossexual. Qualquer pessoa de bom senso entende que homossexualidade não é escolha, que faz parte da identidade do sujeito, que nasce com ele, e que é desencadeada ao longo do crescimento, assim como os heterossexuais. Pesquisas mostraram inclusive, que crianças com pais gays não são mais propensas a se “tornarem” gays. A pesquisa mostrou, inclusive, que a porcentagem de filhos de gays que são gays é a mesma de filhos de héteros que são gays. A população gay representa 16% da população geral, em média. Então não se preocupe! Eles não vão acabar com as famílias brasileiras, nem mundiais. Não existe ditadura gayzista. Existe ditadura fundamentalista.

Alguns fundamentalistas acusam quem “defende” os gays de alienados e até mesmo de perseguidores de cristãos. Ninguém morre por ser cristão no Brasil. Mas muitos gays já morreram por serem o que eles não aceitam. Outra coisa, quando eles abrem a boca pra perseguir gays é apenas opinião. Mas quando alguém rebate esse discurso preconceituoso, aí é perseguição. Típico dos intolerantes hipócritas, querendo calar quem não concorda com eles. Repetir preconceito de pastor fundamentalista, sem nem questionar se isso é uma atitude cristã, isso sim é alienação.

Por fim, precisamos lembrar que não é papel da Televisão educar seus filhos. Cada vez mais vemos essa falácia de que a TV está destruindo as famílias e blá blá blá. Na verdade, famílias que deixam a TV por conta de educar seus filhos e mostrar o que é certo ou errado já fracassaram e estão a um passo de serem destruídas. A culpa é dos pais ocupados que acham que TV e videogame são bons substitutos para atenção, carinho e educação. Você pôs filhos no mundo. É sua obrigação cuidar deles.

Existem diversos canais abertos no país, sem contar as dezenas de canais fechados. Cada um voltado para determinado público. Não concordo com canais protestantes, por exemplo, que vivem para tirar dinheiro de miseráveis, mas nem por isso me acho no direito de tirar o canal do ar. A TV digital permite até controlar determinados conteúdos por senha, de acordo com a classificação por idade. Você deve determinar o que seus filhos podem ou não ver na TV. A Tv é aberta, e no Brasil, sem censura! Ela não tem que moldar sua programação de acordo com o desejo de grupos específicos.

Toda a programação brasileira recebe uma classificação etária de acordo com um manual elaborado pelo Ministério da Justiça e outras organizações, desde 2006, levando em conta o horário em que cada programa pode ser exibido de acordo com a idade, e conteúdo. No caso da novela “Liberdade Liberdade”, a classificação é de 16 anos, o que significa que ela só pode ser exibida após as 22h, e não pode exibir sexo explícito, apenas “insinuações”. No Brasil existem as seguintes classificações: Livre: exibição a qualquer horário para todos os públicos; 10 ANOS: a qualquer horário; 12 ANOS: a partir das 20h; 14 ANOS: a partir das 21h; 16 ANOS: a partir das 22h e 18 ANOS: a partir das 23h.

Cabe aos pais monitorar o que seus filhos assistem, decidindo horários, canais e programas permitidos, principalmente se forem crianças. Além disso, praticamente todas as televisões vendidas no Brasil, possuem um acessório tão excelente, que parece até bruxaria, e que deve ser usado quando determinado canal está exibindo um programa que não te agrada: O CONTROLE REMOTO! Se você não possui essa caixinha mágica em sua casa, só posso dizer que tenho muita pena de você! Deve ser horrível assistir apenas um canal de TV e não ter a liberdade para mudar de canal ou mesmo desligar a TV. Talvez seja a hora de economizar uns trocados e comprar uma TV nova. Afinal, você é livre pra decidir o que assistir, mas não tem o direito de dizer o que cada canal pode exibir!

Bruno Rodrigues Ferreira, Jornalista, Psicólogo, Especialista em Tecnologia e Educação e Gestão em Saúde. Twitter: @ferreirarbruno

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Dinheiro Nosso

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás