Nenhuma mulher é feia! Nunca aceite ser humilhada

Essa semana deparei-me com uma notícia um tanto quanto esdrúxula.

Uma modelo da playboy, enquanto estava na academia, tirou fotos de uma outra mulher nua no banheiro. E do corpo dela fez piada.

Porque uma mulher linda e aparentemente tão segura de si faria algo do tipo, explorando a imagem alheia que ela julga “feia” para tão simplesmente se autoafirmar? Penso que a “feiura” que ela vê na outra, na verdade é uma projeção daquilo que está nela.

Pessoas com esse tipo de atitude terá muita sorte se encontrar a cadeira da escola da vida, obter o privilégio de se sentar e aprender o que verdadeiramente é essencial para se tornar gente, se não, sofrerá horrores até se esvair.

Quem disse que a senhora fotografada não é bela? A verdadeira beleza não é a simetria do corpo e sim da alma.

Muitas mulheres infelizmente tem uma extrema e particular dificuldade em reconhecer que outra é bonita. Não somente fisicamente, mas naquilo que cuidamos ser essencial.

Admire. Elogie. Tais atitudes não doem e de quebra nos melhora quanto ser humano!

Reconhecer o que de bom o outro tem nos coloca no eixo e nos livra da presunção. Não somos exclusivos nem unânimes em nossas qualidades. Existem milhões de outros tão interessantes quanto nós!

E que padrão pobre é esse que reduz a beleza numa estética onde a grande maioria “normal” das mulheres sequer se encaixa? Diante de tanta diversidade, empacotar a “verdade” sobre o que é esteticamente belo é ridículo!

Vivemos em uma geração que acha que o bonito é ser feio de alma. Geração que é totalmente cega, mas cultua apenas o que vê! E o que vê é engano, manipulado, maquiado.

A verdadeira beleza só é bela quando é inteira. Não existe beleza exterior com poderes capaz de represar a lama interior, sendo assim, tudo o mais se torna disforme, embaçado.

Essa é a geração saúde que cuida do corpo e adoece a alma! Uma realidade irreal, fantasiosa, fetichista – realizam fantasias dos outros, mas a si mesmo, somente sobra a objetificação.

Não se preocupe com essa propaganda que vendem insistentemente, como se a mulher ideal é aquela que vem em capas de revista. Muitas ficam preocupadas e se deixam levar por tais referências de “beleza”, pois acreditam que todos os homens gostam e compram essa ideia de mulher perfeita com corpo escultural. Na verdade o homem gosta sim de beleza e do que vê, mas o homem-homem adora uma mulher inteira no sentido literal da palavra.

Sim, a mulher deve se cuidar, se amar. Mas amar ainda mais sua realidade, valorizar o que tem de bonita em si mesma sem neuroses. Tudo passa! E tudo o que passa é vaidade!

Essa modelo não foi a única que tratou uma pessoa com desprezo. Ela é apenas mais uma dentre muitas que agem assim, mesmo que de forma velada. São pessoas indiferentes, cínicas, debochadas, irreverentes e mortas – sim, mortas!

Não é a mais bela que ganha evidência, e sim aquela que decide usar o poder que tem em mãos para o bem – além de feliz se torna desejável.

A mulher bonita, caminha brilhantemente propondo viver a vida constrangida sempre pela sabedoria. Saudável deve ser nossa condição, não somente física, mas principalmente o coração!

Deniza Zucchetti é professora por vocação, quase Relações Internacionais, escritora por amor nas horas vagas e mãe de dois lindos filhos em período integral. Escreve todos os sábados.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Dinheiro Nosso

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Deniza Zucchetti

Deniza Zucchetti

É professora por vocação, quase RI, escritora por amor nas horas vagas e mãe em período integral

Bruno Rodrigues Ferreira

Bruno Rodrigues Ferreira

É jornalista, psicólogo e especialista em Tecnologia e Educação e Gestão em Saúde