Brasil completa um ano sem surto de sarampo e deve receber certificado

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta terça-feira (26) que o sarampo já não circula mais de forma endêmica no Brasil. Isso porque completou um ano desde o último surto no Ceará, em julho de 2015. Interromper a circulação endêmica do Sarampo significa que a doença já não está no Brasil, mas podem persistir casos de pessoas que tenham contato com a vírus em outros países.

O sarampo é normalmente transmitido pelo ar e por contato direto. É considerada pela OMS uma doença grave e altamente contagiosa. Atualmente, segundo a Organização Mundial da Saúde, o vírus é uma das principais causas de morte entre crianças no mundo.

A médica infectologia Rosana Richtmann explica que o Brasil conseguiu eliminar o sarampo por causa do programa de vacinação das crianças, até que em 2013 o vírus voltou a aparecer entre populações não imunizadas de Estados do Nordeste.

Até o final deste ano, o Brasil deve receber novo certificado de país livre do sarampo. Mesmo assim, a médica Rosana destaca que as crianças devem continuar sendo vacinadas porque o vírus ainda existe em muitas partes do mundo.

A imunização contra o sarampo está na vacina chamada de tríplice viral, que protege também contra rubéola e caxumba. Todas as crianças do país têm direito de receber esta vacina em duas doses. A primeira dose deve ser aplicada ao primeiro ano de vida e a segunda três meses depois.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook