Portal 6

Polícias de Goiás e Tocantins fazem operação conjunta

(Foto: Wildes Barbosa)

Equipes do Comado de Operações de Divisa (COD) de São Miguel do Araguaia, Porangatu e Minaçu, além da central do COD e de policiais civis do Grupo Tático (GT-3) da Polícia Civil, estão na região Sudoeste de Tocantins, onde participam do cerco a mais de uma dezena assaltantes que explodiram a agência do Bradesco na cidade de Araguaçu (TO), na última sexta-feira (12). Após o assalto, na modalidade que ficou conhecida como “novo cangaço”, com uso de forte armamento e explosivos, a primeira equipe goiana chegou à cidade, participando das ações de captura dos suspeitos que fugiram em direção à Alvorada do Tocantins.

Durante o assalto, os bandidos fizeram reféns e explodiram a entrada da agência, levando um cofre secundário que continha mais documentos que dinheiro. Segundo informações do comandante do COD no Estado, tenente-coronel Márcio Vicente da Silva, eles utilizaram uma caminhonete L 200 e uma caminhonete Amarok, além de uma motocicleta. Nas primeiras horas da madrugada, os ocupantes da L 200 entraram em conflito com policiais de Tocantins na zona rural de Talismã e abandonaram o veículo. A motocicleta também já foi localizada pelos policiais. As pessoas feitas reféns foram liberadas pelos assaltantes.

Conforme explicou o comandante-geral da Polícia Militar de Goiás, coronel Divino Alves, a parceria com Tocantins para a captura dos assaltantes na região de Araguaçu se dá no âmbito do Pacto Interestadual de Segurança Integrada selado entre os estados do Consórcio Brasil Central – GO, DF, TO, MS, MT, MA e RO – mais os estados da Bahia e de Minas Gerais. Os estados já assinaram um protocolo de intenções para ações integradas no combate aos grupos organizados que atuam no tráfico de drogas e de armas, nos roubos de veículos e de cargas e nos assaltos a agências bancárias com emprego de armamentos pesados e explosivos.

Na semana passada, a Secretaria de Segurança Pública de Tocantins destacou grande contingente de policiais para a região nordeste do estado de Goiás com a mesma finalidade de capturar bandidos que assaltaram agências e casa lotérica em Alto Paraíso de Goiás. A parceria entre os estados ocorre, também, na troca de informações e no planejamento estratégico. Atualmente, uma equipe de técnicos dos serviços de inteligência de todos os estados partícipes trabalha numa célula de inteligência integrada em Brasília mapeando todas as quadrilhas que agem dentro e fora dos presídios. Nas fronteiras dos estados, as equipes dos comandos de Operações de Divisa também atuam de forma integrada.

Essa é uma parceria que ocorre em todas as etapas da operação, desde o planejamento até a execução, resultando em intervenções de grande eficácia, como a deflagrada na semana passada na região de Flores e que terminou com a total desarticulação da quadrilha que agiu em Alto Paraíso. Segundo o comandante do COD, Márcio Vicente da Silva, mais de 30 policiais goianos atuam nesta sexta-feira no patrulhamento e cerco aos assaltantes na zona rural de Talismã e Alvorada de Tocantins. “As equipes vão permanecer na área o quanto for necessário para capturar todos os envolvidos”, afirma.

Quer comentar?

Comentários