A um mês do Enem, professores dão dicas aos estudantes que vão fazer o exame

Faltando um mês para as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), estudantes correm contra o tempo para estudar o conteúdo exigido no exame e garantir uma boa nota. Professores ouvidos pela Agência Brasil dão dicas aos candidatos sobre como organizar os estudos nessa reta final. As provas do Enem serão aplicadas nos dias 5 e 6 de novembro.

Manter o ritmo intenso de estudos e revisar conteúdos em que o estudante tem mais dificuldade são dicas do professor Daniel Vitor Noleto, diretor do colégio e curso SEI, no Rio de Janeiro . “O Enem não é uma prova simples, é conteudista. É bom que o estudante venha se preparando e, faltando um mês para a prova, é importante que ele dê atenção aos conteúdos em que tem mais dificuldades. Que ele possa revisar tópicos em que tem mais dificuldade e assim estudar um pouco mais e aprofundar alguns temas”, disse.

Já para quem estudou pouco até agora, mas está disposto a fazer um esforço nessas últimas semanas, o professor Daniel recomenda a estratégia oposta: estudar os conteúdos com os quais o estudante tem mais afinidade. “Pra quem não vem estudando muito fica mais difícil, mas vale a pena fazer o contrário: rever os conteúdos que tem mais facilidade para definir pelo menos a pontuação que você sabe que é melhor. E é importante tentar acertar o máximo da prova de matemática, que é a maior do Enem, e também o português”, diz.

Traçar um cronograma para organizar a rotina de estudos é fundamental na avaliação de Eduardo Valladares, gerente pedagógico e professor de português do Descomplica, também no Rio. “É preciso ter uma agenda prévia que traga para o estudante um pouco mais de organização, disciplina e controle, senão ele vai escolher só o que lhe traz prazer e não sai da sua zona de conforto para estudar melhor. Se ele não fez isso o ano inteiro, nessa reta final é importante ter uma grade”, disse.

Para Eduardo Valladares, analisar e resolver as provas anteriores é outra boa estratégia de estudo. Ele sugere que os candidatos busquem diretamente nas provas ou sites de educação os conteúdos que têm sido mais cobrados no Enem e a forma como eles aparecem na prova. “Além de olhar os principais tópicos, a dica é ver como a prova cobrou e a melhor maneira é fazendo questões anteriores”, disse.

O professor recomenda também que os estudantes façam as provas de outras edições como simulados, no mesmo tempo da aplicação do exame. “Para experimentar como a prova acontece na sua realidade. O exame é cansativo, então uma dica é não deixar de treinar a situação da prova”.

Redação

A redação, item importante no Enem, merece uma estratégia de estudo na rotina de preparação para o exame. O professor de redação do Colégio Mopi, Diogo Comba, recomenda que os estudantes produzam pelo menos um texto por semana, mas diz que a pouco tempo da prova o melhor é focar no estudo da estrutura do texto. “O momento agora talvez não seja a quantidade de redações, mas treinar a formulação do texto. Fazer exercícios que envolvam a estrutura do texto, da gramática aplicada ao texto, o uso de termos de coesão”.

Diogo Comba recomenda aos estudantes que procurem redações que obtiveram a nota máxima no Enem para avaliar a estrutura utilizada e como é desenvolvida a introdução. A leitura é outro ponto fundamental, de acordo com o professor. Ele sugere a leitura sobre temas como mobilidade urbana, geração de energia e a relação de dependência entre o homem e a tecnologia, que avalia como possíveis para a redação do Enem.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

loading...