Caças de Anápolis vão para Roraima após força aérea da Venezuela sobrevoar fronteira com o Brasil

(Foto: Captura)

Reportagem do jornal Folha de Boa Vista informa que a Força Aérea do Brasileira (FAB) enviou nesta semana dois cargueiros C-130 Hércules (avião que transporta tanques de guerra e tropas) e mais dois caças A-1 AMX decolados a partir da Base Aérea de Anápolis para Roraima após caças da Venezuela sobrevoarem a fronteira com o Brasil.

O país vizinho está com as relações estremecidas com o Brasil desde o afastamento da ex-presidente Dilma Rousseff. As relações bilaterais pioraram após o julgamento do impeachment e a obstinação do Itamaraty em articular uma triple resistência no Mercosul entre  Brasil, Argentina e Paraguai para impedir que a Venezuela presida o bloco.

A Folha de Boa Vista menciona ainda que a “Força Aérea da Venezuela usa o caça russo Sukhoi SU-30, um dos mais potentes do mundo, rival do norte-americano F-22. A Força Aérea Brasileira tem apenas dois caças F-5, com alcance menor que os aposentados Mirage”.

Responsável pelo comando da 1ª Brigada de Infantaria de Selva Lobo D’almada, o general Algacir Antônio Polsin descartou qualquer tipo de incidente na região, porém, disse que o Exército brasileiro atua 24h por dia com “braço forte” para defender o território nacional.

Consultada, a FAB não confirmou se os caças venezuelanos chegaram a invadir o espaço aéreo brasileiro e se limitou a dizer que as aeronaves foram deslocadas para treinamentos.

Especialistas em aviação de guerra afirmam que, comparado com aos caças venezuelanos, a frota brasileira é obsoleta.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

loading...