Nova política da gasolina é positiva para a Petrobras

Valor da gasolina foi reduzido em 3,2% nas refinarias; diesel caiu 2,7%. (Foto; Reprodução)
Valor da gasolina foi reduzido em 3,2% nas refinarias; diesel caiu 2,7%. (Foto; Reprodução)

A nova política na definição de preços pela Petrobras é positiva para a empresa e aumenta a transparência para os investidores. Para o professor de Finanças Marcos Melo, do IBMEC-DF, a estatal acerta ao adotar uma lógica básica de seguir o preço do petróleo no mercado internacional. Dessa forma, os investidores passam a ter uma percepção mais clara sobre o futuro da empresa.

O preço do diesel nas refinarias da Petrobras foi reduzido em 2,7% e o valor da gasolina em 3,2% no último sábado (15). Essas reduções fazem parte da nova política de preços, anunciada na sexta-feira (14) pela estatal.

“Justamente no momento em que a Petrobras está precisando de maior liquidez, maior dinheiro em caixa, é justamente o momento em que ela anuncia uma queda no preço de seu principal produto. Isso pode parecer até contraditório, mas na verdade isso é bom para a empresa, porque o investidor passa a ter uma percepção mais clara a respeito do futuro da empresa e que está sempre atrelada a uma situação de mercado internacional”, disse Melo, em entrevista ao Portal Brasil.

Para ele, a queda de preços anunciada pela companhia – de 3,2% na gasolina e de 2,7% no diesel – tende a repercutir positivamente na economia. O preço do combustível, afirma, repercute no preço de vários produtos e pode conter a inflação.

“A gente percebe que é um bem que todos consomem e, direta ou indiretamente, não apenas aqueles que tem veículos e que uma queda em seu preço faz com que tenha um efeito benéfico na economia. Claro, ele tende a fazer com que a inflação diminua ou pare de crescer, e isso repercute em todos os produtos, todos os bens e serviços que são negociados na economia”, disse.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

loading...