Portal 6

Famosas jogadoras de póquer

(Foto: Reprodução)

Os jogos de casino desde que surgiram fazem um enorme sucesso no mundo inteiro, seja em casinos físicos ou em salas de casino online. Jogar póquer, blackjack, roleta, slots entre outros jogos disponíveis, se tornou uma paixão mundial, inclusive das mulheres.

Dentre as famosas jogadoras de póquer profissional, podemos citar três grandes destaques, como Alessandra Braga, Larissa Metran e a espanhola Leo Margets. Alessandra é uma das pioneiras do esporte da mente (reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional) no Brasil, é esposa de Sérgio Braga, um dos grandes nomes do póquer brasileiro. Se para a maioria das pessoas jogar é apenas mais uma forma de entretenimento, existem aquelas que fazem do jogo de póquer uma profissão como outra qualquer, com o diferencial de que jogando póquer profissionalmente, podem ganhar muito dinheiro!

Outra brasileira, Larissa Metran e a espanhola Leo Margets também descobriram no jogo de póquer um caminho para lhes garantir uma vida muito confortável. Elas abandonaram os escritórios e planos de carreira para levarem uma vida com muito mais autonomia, porém com menos estabilidade. Apesar disso, elas resolveram arriscar e quando não estão em viagem para disputar torneios ao vivo, cumprem uma rotina cansativa, porém gratificante nas competições online.

Já é sabido que praticar atividades físicas é fundamental para se manter concentrado durante as longas disputas e não perder nenhum lance do jogo. Ficar sentado durante mais de 12 horas seguidas não é nada fácil, mas muito comum entre os competidores. Os jogadores que não costumam praticar uma atividade física têm muito mais dificuldade em ficar por muito tempo sentados. O normal é que nestas condições de cansaço, perdem a paciência facilmente e não prestam mais atenção nos outros jogadores, na dinâmica da mesa, que muda a todo instante.  Estas três mulheres seguem uma rotina diária de muitos exercícios para aguentar as maratonas de competições de póquer!

Atualmente no Brasil, as mulheres representam pouco mais de 5% dos jogadores de póquer. A paixão não foi o principal motivo para a profissionalização de Larissa Metran, que é formada em Direito. Ela queria quebrar a barreira do sexo frágil, de que mulheres não seriam capazes de jogar de igual para igual com os homens. E ela conseguiu! Justamente por se tratar de um jogo de inteligência e não de músculos, a capacidade dos dois gêneros praticamente é a mesma. A sorte não é fator predominante nem para os homens, muito menos para as mulheres. Está provado que o póquer não é um jogo de azar e sim de estratégia e muita inteligência. É um esporte mental.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.