Escolha Profissional

A psicologia apresenta várias atividades, dentre elas a Orientação Profissional. Esta é voltada para orientar pessoas, principalmente jovens, na sua escolha diante das diversas profissões. Busca alinhar as características pessoais, seu projeto de vida com as das profissões e suas possibilidades, identificando possível realização pessoal no futuro.

Orientação profissional é um tema delicado, pois, implica uma das mais importantes escolhas que um jovem pode fazer e muitas vezes o faz sem um amadurecimento, tanto emocional quanto de informações, para definir a profissão a seguir, e muitas vezes para o resto das suas vidas. Nesse processo de escolha vejo alunos do ensino médio se guiando simplesmente por testes ou questionários voltados para a escolha da profissão. Tomam os resultados desses instrumentos como uma verdade absoluta sem levar em conta sua história, seus desejos, conhecimentos, habilidades, competências, preferências e tantos outros fatores que influenciam na vida profissional. Não significa que a pessoa não possa se utilizar desses instrumentos, mas ele é apenas um indicativo do que a pessoa se identifica e não a definição suprema do que ele deve seguir profissionalmente.

A escolha da futura profissão geralmente se dá por volta dos 15 aos 17 anos, período de grandes mudanças na forma de pensar e consequente alteração do ponto de vista em relação ao mundo e a sua própria vida. Bem como, a gama de famílias que educam de forma diferentes seus filhos quanto a liberdade, estudo, valores. Por sua vez, os jovens apresentam características diferentes entre si, enquanto alguns são astutos, curiosos, buscando aprender com suas ações, outros são tímidos, não se aventuram e evitam enfrentar desafios. Mas todos querem escolher uma profissão. Mas o que cursar? Qual a certeza de se realizar? Diante dessa situação o que fazer? Esse será o tema do próximo artigo.

Flavio Melo Ribeiro é psicologo e blogueiro. Escreve toda semana. Contato: flavioviver@gmail.com 

Quer comentar?

Comentários