Declaração ao TSE mostra que João Gomes e Roberto do Órion tiraram do próprio bolso para pagar campanha

(Foto: Reprodução)
Petista foi o que mais doou para a própria campanha

Divulgação de contas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostra que João Gomes (PT) e Roberto do Órion (PTB) foram os principais doadores de suas campanhas na disputa pela Prefeitura de Anápolis. O petista doou para si R$ 413 mil, cerca de 56,9% do valor total arrecadado. Já o petebista jogou no próprio caixa a quantia de R$ 201 mil, representando 40,7% de tudo o que arrecadou.

A campanha de ambos candidatos ultrapassou o limite de gastos estipulado pelo TSE em R$ 580,8 mil. O prefeito eleito Roberto do Órion gastou R$ 609,1 mil e ainda, segundo o TSE, precisa de R$ 119 mil para quitar débitos. Já os gastos do João Gomes ficou em R$ 639,3 mil. A prestação de contas do candidato segundo colocado na disputa mostra que todas as despesas já foram quitadas.

Partidos doam

O PT foi o segundo principal financiador da campanha do João Gomes, repassando R$179 mil para a campanha , representando 24,7% do valor usado. As doações de pessoas físicas ao petista somaram R$132,9 mil, representando 18,3%. A maior doação de pessoa física ao petista chegou a R$ 14 mil.

O PTB contribuiu com R$ 142 mil (30%) para a campanha bem sucedida de Roberto.  Já as pessoas físicas doaram  R$ 140,1 mil (28,3%) ao petebista.

Números totais

João Gomes recebeu cerca de 70 doações de campanha, que somaram R$725.256,66. Roberto do Órion recebeu 30 doações, arrecadando R$ 493.983,86. Um infográfico feito pelo jornal O Popular organizou as principais doações. Veja:

08c519a5-ed22-4b7e-94dd-cca12fc21d7b

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

loading...