Resumo Escrava Mãe – Segunda 28/11/2016

Quintiliano visita Genésio que pede desculpas por ter falado besteira a Filipa. Almeida dá a notícia a Maria Isabel, Beatrice e Teresa sobre as punições. Maria Isabel fica revoltada e Beatrice inconformada em saber que Almeida será seu tutor. Sapião conversa com Tito Pardo que não deixará Almeida marcar a pele de Juliana. Catarina prepara um jantar especial como despedida do solar e convida os soldados que a esperam do lado de fora, eles a princípio negam, mas não resistem a mesa farta. Almeida pega o ferro de marcação e caminha na senzala até que encontra Juliana. Juliana se levanta tensa, ao ver Almeida com o ferro na mão. Almeida esquenta no fogo a letra para marcar o corpo de Juliana. Almeida diz a Juliana que ela deve se entregar a ele. Juliana vai falar alguma coisa e Almeida já a beija. Almeida beija Juliana, que tenta se desvencilhar. Juliana pede que não a machuque e encara Almeida, em pânico.

Almeida olha para o ferro no fogo, com a letra F já em brasa. Osório tem uma arma apontada para Miguel e questiona o que ele irá responder para as autoridades sobre seu sumiço. Catarina serve um jantar para os soldados que foram prendê-la, eles comem a vontade até que de repente tossem e caem ao chão desmaiados. Catarina aproveita para fugir. Petúnia vê que Osório está armado, empurrando Miguel com a arma e Petúnia se esconde. Juliana chora apavorada diante de Almeida que larga o ferro em brasa e começa a beijar suas costas e diz que ela é sua escrava e será sua mulher.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

loading...