Portal 6

Não se esqueça do sentido verdadeiro do Natal

Viu-se uma estrela! Um sinal nos céus de que O Filho Amado, Jesus, O Ungido, Deus Encarnado nascera! As profecias estavam se cumprindo e com certeza os que testemunharam tinham algo a dizer e tudo para ser comemorado. Finalmente a resposta de tanta espera!

Deus estava ali reconciliando consigo o mundo! Ofereceu-nos nova chance, dando Seu Filho para nos trazer de volta ao Pai! A Raiz de Davi, o Amém de Deus! Que alegria! A celebração mais inefável que restou aos anjos apenas adorar a plenitude da Graça encarnada! Porque um filho nasceu – para o nosso bem! Um filho foi dado de presente – a nós! Seu nome será: Conselheiro, Maravilhoso, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz!

Maria deu à luz e Jesus foi envolto em panos e colocado em uma manjedoura. Que privilégio dos magos do Oriente que observaram a estrela que marcou seu nascimento e foram homenagear sem pestanejar o menino Jesus!

Aos arredores na vizinhança estavam ali uns pastores de ovelhas. Um anjo apareceu no meio deles e a glória de Deus brilhou e tomou conta do lugar. Os pastores ficaram assombrados, mas o anjo os tranquilizou, deixando claro que estava ali para anunciar a melhor notícia que o mundo poderia receber: Nasceu o Salvador! Ele é o Messias!

No mesmo instante, surgiu um imenso coral de anjos cantando louvores a Deus: Glória a Deus nas alturas, Paz a todos os homens e mulheres que lhe agradam!

Que bela harmonia, que canção maravilhosa! O som da esperança, da paz, do amor, do sim de Deus quando busca o homem para restaurá-lo pra si mesmo!

É aquele tipo de acontecimento que faz o coração bater em sintonia com a canção angelical! Imagino-os anunciando eufóricos o momento supremo da história da humanidade! Deus através de Cristo manifesta a reconciliação e estabelece uma aliança eterna e pessoal que já estava consumada antes mesmo que houvesse registros históricos AC e DC – pois o Cordeiro foi imolado desde antes da fundação do mundo.

Emanuel, Deus conosco! Nascido de uma virgem, e Nele estava contido toda a divindade! O Verbo, que nos trouxe o significado real, palpável e materializado do que é o Amor. Amou tanto que se limitou a um corpo de carne, se tornou como suas criaturas – assim fez o Criador – para ensinar a todos nós como relacionar e viver, e para isso tomou a forma de servo.

O que poderia ser mais simples e mais sublime que um bebê na manjedoura materializando a profecia? O menino Deus, O Caminho, A Verdade e A Vida, veio para que não ficássemos mais perdidos, endurecidos, incapazes de amar, e nossa experiência de vida não fosse vazia e sedimentada em trevas. O Senhor dos Senhores desceu de Sua majestade para fazer aliança conosco!

Jesus nasce dentro de nosso ser todos os dias quando nascemos de novo Nele – somos gerados para uma esperança viva e que se move – sim, mais do que uma data o Natal é um acontecimento-nascimento-existencial de Cristo em nós! Sem o nascer de Cristo em nossa alma, a data em si mesma não há virtudes.

Aproveite o momento para reforçar seus valores, confraternize, distribua abraços demorados e sinceros, votos de esperança e beijos fraternos. Sente-se à mesa com a família e amigos para louvar a Deus em gratidão, e medite a respeito de si mesmo, seus conceitos e princípios, sobre o que o nascer de Jesus converte em você, para que o Natal não se torne uma experiência mística vazia de quem apenas consegue se “relacionar” com o próximo em data marcada, mas que ele seja uma verdade de ser todos os dias em nós.

Em meio a tantas incertezas da vida, como é maravilhoso saber que a Aliança de Deus conosco permanece! Ele estabeleceu uma aliança de paz conosco – sendo assim podemos dizer: Eu sou Dele e Ele é meu!

Um Feliz Natal!

Deniza Zucchetti é professora por vocação, quase Relações Internacionais, escritora por amor nas horas vagas e mãe de dois lindos filhos em período integral. Escreve todos os sábados.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.