Tenha cuidado para não se frustar neste novo ano

(Foto: Reprodução)

Primeira semana do ano e já demos o primeiro e importante passo.

Sempre começamos com bastante entusiasmo e muitos planos.

A cada etapa de nossas vidas o essencial é manter a fé, a disciplina, a esperança, o bom ânimo, o amor e a gratidão sabendo que tudo coopera para o nosso bem.

O coração inconstante e de ânimo frágil enxerga tudo o que se inicia com temor, medo, desânimo e um pouquinho de “tanto faz” não conseguindo manter a fé dentro do coração. Em um dado momento a pessoa está sentindo uma intensa empolgação e em outro frustração.

A empolgação nos tira o olhar da verdadeira realidade e das possibilidades, mas o bom ânimo nos ajuda a começar, re-começar, continuar e suportar tudo a despeito das adversidades. O importante não é se o mar está pra peixe, mas as tentativas em fé de lançar a rede.

A alma que caminha sem duvidar, mesmo não vendo nada e não tendo coisa alguma em mãos, compreende e explica a si mesmo que a confiança é um bem de que sua própria existência depende. E quando seu olhar foca em fé nessa confiança, seu espírito em humildade adquire sabedoria.

O ser que faz da simplicidade seu caminho, tem olhos para ver, ouvidos para ouvir, sabendo que o Amor de Deus em tudo o assiste.

O Soberano criador não pensa de forma engessada e condicionada como suas criaturas. A forma de Ele agir não é a mesma que a nossa. Assim como os céus está acima da terra, Suas ações estão infinitamente acima da nossa.

Assim como a chuva desce dos céus e não volta antes de ter irrigado, a terra, cumprindo o seu papel de fazer com que as plantas brotem, cresçam e deem seus frutos matando a fome dos famintos, as palavras de Deus não voltam vazia.

Aquele que confia no amor de Deus ganha a serenidade da sabedoria, seu coração se enche de entusiasmo para enfrentar o que vier, para continuar trilhando seu caminho existencial com simplicidade e enxergando cada etapa com bom ânimo.

Assim sendo, viveremos em alegria e provando da paz que excede o entendimento, as contingências não ditarão nossas emoções – seremos conduzidos a uma vida plena com a nossa existência acontecendo como evidências vivas que darão testemunho de um amor inexplicável do Eterno por nós!

Deniza Zucchetti é professora por vocação, quase Relações Internacionais, escritora por amor nas horas vagas e mãe de dois lindos filhos em período integral. Escreve todos os sábados.

Quer comentar?

Comentários