Como as estrelas foram agrupadas em constelações?

(Foto: Reprodução)

Ao olharmos para o céu, em uma noite sem nuvens e com um céu bem escuro (o que quase não é mais possível dentro de uma cidade), podemos contemplar uma quantidade enorme de estrelas. Se ficarmos acordados por toda uma noite contando as estrelas chegaríamos a um número perto de 6.000. É muita coisa. E se fizéssemos isso noite após noite, começaríamos a imaginar figuras juntando as estrelas em grupos.

Foi isso que nossos antepassados fizeram há cerca de 5.000 anos atrás. Em vários locais da Terra, e aqui no Brasil também, as estrelas foram divididas em grupos que chamamos de constelações. Algumas caíram em desuso e outras permaneceram.

Hoje temos 88 constelações criadas por povos com grande capacidade de imaginação, onde as figuras representam heróis ou seres mitológicos que enriqueciam histórias que foram passadas de geração em geração. As mais conhecidas são as constelações do zodíaco, que serviam como um guia das estações do ano para os antigos, principalmente para os que viviam à beira dos rios Tigre e Eufrates, na Mesopotâmia, atual Iraque e terras próximas. Algumas são mais recentes, criadas a partir das grandes navegações para o hemisfério sul, como o Cruzeiro do Sul e o Compasso.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Contas Abertas

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Deniza Zucchetti

Deniza Zucchetti

É professora por vocação, quase RI, escritora por amor nas horas vagas e mãe em período integral

Bruno Rodrigues Ferreira

Bruno Rodrigues Ferreira

É jornalista, psicólogo e especialista em Tecnologia e Educação e Gestão em Saúde