Trump desqualifica denúncia de que Rússia tem dados comprometedores sobre ele

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, desqualificou nesta quarta-feira (11) as acusações do FBI (a Polícia Federal norte-americana) de que a inteligência russa teria informações comprometedoras contra ele. No Twitter, Trump disse que as denúncias são “infundadas” e foram bancadas por adversários políticos.

A nova polêmica que envolve o relatório norte-americano sobre a interferência russa nas eleições surgiu depois que a imprensa local publicou, nessa terça-feira (10), entrevistas anônimas. Nelas, agentes do FBI afirmam que o governo da Rússia tem uma espécie de dossiê com informações comprometedoras sobre Donald Trump.

Os dados em mãos de agentes russos diriam respeito a escândalos envolvendo atividades sexuais do presidente eleito e poderiam ser usadas, segundo os agentes entrevistados, para chantagear Trump.

No Twitter, Donald Trump voltou a afirmar que o relatório e as supostas denúncias teriam sido fabricadas e pagas por seus adversários políticos.

O presidente eleito deve dar hoje a primeira entrevista coletiva, um dia depois de o presidente Barack Obama ter feito o discurso de despedida.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Dinheiro Nosso

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Deniza Zucchetti

Deniza Zucchetti

É professora por vocação, quase RI, escritora por amor nas horas vagas e mãe em período integral

Bruno Rodrigues Ferreira

Bruno Rodrigues Ferreira

É jornalista, psicólogo e especialista em Tecnologia e Educação e Gestão em Saúde