Em Goiás e no Brasil, mulheres vem quebrando barreiras no esporte

Você sabia que até o início do séc XX as mulheres não podiam participar dos Jogos Olímpicos? Foi apenas em 1936 que elas começaram a competir nos Jogos. Nos dias de hoje, o sexo feminino está presente em todos os esportes, mas ao longo da história, as atletas precisaram romper barreiras para serem respeitadas.

O futebol é um exemplo dessa luta, pois é uma atividade cercada de preconceitos sócio-culturais. Uma jogadora que driblou o machismo e é considerada um fenômeno nos campos é brasileira Marta. Ela foi o primeiro atleta de futebol a ganhar por cinco vezes o título de melhor jogador do mundo pela FIFA. Em entrevista ao site Street Football World,, Marta disse que “o mais bacana disso tudo é poder influenciar outras meninas que também têm esse sonho no futebol, mas às vezes sofrem tanto preconceito que acabam desistindo pelo caminho”.

Outro caso de sucesso é a da pilota Lella Lombardi. Apaixonada por automobilismo, Lella correu o GP da Espanha, em 1975 e conquistou o sexto lugar. Até hoje ela é a única a pontuar na Fórmula 1 e detém a melhor colocação de uma mulher na história do automobilismo. Este é um feito extraordinário para um esporte tão seletivo.

Aos poucos, as mulheres estão conquistando seu espaço e sendo reconhecidas em campeonatos, torneios e competições no mundo todo.

Larissa Metran é exemplo do esporte feminino em Goiás

Uma mulher de Goiânia que está em alta nos noticiários esportivos é Larissa Metran. Ela tem um excelente conhecimento técnico do jogo e é considerada uma das melhores jogadoras brasileiras.

Durante algumas competições, Larissa chegou a ser a única mulher em sua mesa nas etapas finais da Brazilian Series Poker de 2013. “Os homens não gostam de perder para uma mulher, ficam muito envergonhados. Em toda mesa que eu entro parece que estão me caçando só para me tirar da disputa,” ela contou ao GloboEsporte.com.

Quer seguir os passos destas heroínas? Procure um time de futebol feminino no seu bairro. Vá ao Autódromo de Goiânia assistir à uma corrida de automobilismo. De repente, você descobre a paixão pelo automobilismo. Quer se arriscar no poker? vários torneios que são exclusivos para mulheres – de modo a derrubar barreiras e incentivar a participação feminina no esporte.

Seja como for, a presença feminina nos esportes é cada vez maior – até para refletir o fato de que a maior parte da população brasileira é composta de mulheres. Mesmo enfrentando dificuldades, Marta, Lella e Larissa derrubam preconceitos praticando o esporte que amam.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Dinheiro Nosso

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás