Portal 6

Tome muito cuidado ao fazer amigos e sair falando sobre sua vida

(Foto: Reprodução)

Preste bastante atenção com quem você abre seu coração. Cuidado com quem você divide suas riquezas interiores. Algumas dessas riquezas não foram feitas para ser compartilhadas, e tantas outras só podem ser divididas com raras pessoas.

As maravilhas de Deus em nós, verdades plantadas no mais íntimo do ser, não devem ser divididas com aqueles que não veem valor algum nesse tesouro divino. Tem gente que não é gente e sim um espírito de porco que mesmo vendo luz, ouvindo riquezas de palavras de seus lábios, testemunhando Vida na vida de quem observam, se levantam como porcos selvagens para dilacerar quem é portador da beleza de ser.

Não podemos ser inocentes abrindo nossa intimidade e mostrando os tesouros escondidos no recôndito de nosso coração a nenhum devorador de sonhos, os destruidores de verdades, cínicos sedentos para sugar a alegria da alma, dissimulados loucos para estraçalhar seu alimento diário no espírito, com o intuito de jogá-lo na sarjeta da existência, na lama do horror.

Ninguém nasce com uma estrela na testa, mas pelo discernimento e pelos frutos conhecemos de fato quem é quem. E se discerniu e conheceu, ainda assim, devemos ter sabedoria para saber o que dividir com quem tem ouvidos para ouvir, que saiba assimilar, se alegrar e guardar o tesouro que recebeu.

Quem já teve o desprazer de ter suas pérolas pisoteadas por porcos, sabe o que estou falando. Quem quase foi devorado por um desses, entende a dor, a aflição, a frustração que é reconhecer que tal pessoa que assim fez, era mero expectador de sua vida, esperando apenas a primeira oportunidade para destruir sua alma.

Mostrar o baú dos tesouros da alma a quem escolheu se emporcalhar, está pedindo pra ser devorado, mesmo que inconscientemente. Não pense que o fato de você ser verdadeiro, sem cera, ser transparente, sem máscaras, sem performances, sem teatro, que será o suficiente. Não se engane, pois nesse caso a outra pessoa precisa ser seja gente! Gente com coração de gente, com espírito de gente, com alma de gente! Senão, tudo o que esse espírito de porco souber de sua intimidade de seus valores, princípios, verdades e tesouros, irá usá-lo unicamente para te destruir, distorcendo ao bel prazer.

Algumas pessoas não se sentem realizadas enquanto não pisoteiam todas as riquezas interiores que enxergam e reconhecem em outros. Sim, pois se eles mesmos não têm, não aceitam que ninguém mais tenha. Pessoas assim buscam justificativas para matar as qualidades de Deus em nós – escarnecem da alma de outros, de suas verdades, de seus sentimentos, mal sabem que as suas estão no lamaçal.

Espíritos de porco, destruidores da existência e riqueza alheia, não deixa nada de valor passar despercebido ao seu olhar odioso. Não queira ter por perto alguém assim, se tiver, não faça questão de compartilhar seus tesouros, caso contrário, ele não irá descansar até devorar todas as pérolas que conseguir e destroçar sua alma.

Não sejamos imprudentes! Lugar de pérolas é bem guardado e protegido, não em lama onde porco faz a festa.

Deniza Zucchetti é professora por vocação, quase Relações Internacionais, escritora por amor nas horas vagas e mãe de dois lindos filhos em período integral. Escreve toda semana.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.