Portal 6

Não fique perto de gente que não agrega sua vida

(Foto: Reprodução)

A despeito de tanta perversidade no mundo, ainda existe gente humanizada. Em dias tão difíceis onde muitos estão se contaminando e se tornando seres bestiais, encontramos aqueles especiais que nessa escuridão faz carinho em nossa alma e acende a luz para que possamos enxergar.

Gente que acrescenta e que não conseguimos perder de vista. Gente que nos ajuda em questões tão íntimas e que nos ajuda a humanizar-nos e a nos enxergar semelhante aos demais.

Gente que de forma tão terna faz emplastro de bálsamo nas almas explicitamente machucadas. Gente que escuta o grito por proteção daqueles que foram atingidos tanto pela consciência culposa quanto daqueles que no trilhar do caminho tiveram seu coração lacerado por setas invisíveis e suas costas rasgadas pelos flagelos.

Gente que empresta o ombro ao que está sem forças para prosseguir. Gente que não julga e não mede o outro com sua régua moral quando o vê caído na beira do caminho e se dispõe a sarar suas feridas e levá-lo ao lugar de descanso da alma.

Gente que se enxerga na fraqueza da gente. Gente que não se sente melhor que a gente. Gente que não deixa a candeia se apagar. Gente que já foi amassado, moldado repetidas vezes, mas nunca perdeu o sorriso, a serenidade e a sinceridade no olhar.

Gente que não se deixa manipular pelas fofocas maldosas. Gente cheia de disposição para compreender as diferenças de seus semelhantes. Gente que se solidariza sem partidos e facções. Gente que não vive de fingimento, gente que não é fermento.

Gente destemida com coração de leão, unido com a humildade e mansidão.

Gente que nos deixa seguras em nossas inseguranças e dúvidas. Gente que não perde a fé e a esperança, que não cai em desassombro.

Gente que chora, gente que sorri. Gente que expressa facilmente seus sentimentos sem máscaras, gente que não usa botox na alma.

Gente que em nossa desistência nos dá uma injeção de ânimo e força para que sejam possíveis sempre os novos começos, independente de todos os fins.

Gente que acolhe, mas que nunca perde sua identidade. Gente que não se conforma com a zona de conforto. Gente que faz de suas experiências louvor suave de gratidão.

Gente que é como o Cedro do Líbano, lança o mais profundo possível as suas raízes até alcançar os lençóis das águas. Gente que os fatores externos e desfavoráveis não o preocupam, de fato sabe que quanto mais profundo as raízes mais água há de se encontrar.

Gente que cresce, amadurece, se renova, abraça a rocha da verdade de forma singela, simples e alegre. Gente que não se entrega a vaidade de parecer ser, mas investe sempre em seu ser.

Gente que insiste e que persiste, gente em sabendo que o amor tem entrado num estado de congelamento, entende que essa não precisa ser sua realidade. Gente que mantém a chama acesa e que acende tantas outras centelhas apagadas.

Gente que tem sua vida como instrumento inteligente de compaixão e caridade. Gente que ama e que é amor. Gente que compreendeu o significado de sua existência. Gente que prossegue a fim de alcançar o prêmio supremo. E assim, quem é gente inunda todos os ambientes de Vida e vai vivendo…

Deniza Zucchetti é professora por vocação, quase Relações Internacionais, escritora por amor nas horas vagas e mãe de dois lindos filhos em período integral. Escreve toda semana.

Quer comentar?

Comentários