Cobrado junto com o IPTU, aumento na taxa de lixo em Anápolis foi aprovado na gestão passada

GC Ambiental presta o serviço de coleta de lixo em Anápolis desde 2012 (Foto: Reprodução)
Cobrança da taxa de iluminação, que foi a polêmica do ano passado, entretanto, teve redução de quase 20%

O aumento no Taxa de Serviços Urbanos (TSU), cobrado junto com o IPTU 2017, e que trouxe irritação aos contribuintes em Anápolis, foi aprovado no ano passado, durante a Gestão João Gomes (ex-PT). É o que diz a Prefeitura Municipal através do documento Entenda a questão da “Taxa do Lixo”, enviado ontem (28) à imprensa local.

No texto é explicado que “houve um acréscimo no valor destes serviços [coleta e tratamento do lixo] que está sendo repassado agora. Por isso, esse aumento no custo da TSU, que foi dividido entre todos nós, moradores de Anápolis”.

O documento ressalta que a cobrança é legal e foi necessária para, inclusive, cobrir o “rombo de 24 milhões deixado pela gestão anterior (relembre).Caso a Prefeitura não corrigisse o valor da TSU, a cidade poderia ficar sem o serviço regular de coleta de lixo”.

A cobrança da taxa de iluminação, que foi a polêmica do ano passado, entretanto, teve redução de quase 20%.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Rápidas

Danilo Boaventura

Danilo Boaventura

É a seção que publica informações exclusivas, de bastidores sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás

Dinheiro Nosso

Rodolfo Torres

Rodolfo Torres

É a seção que publica informações exclusivas, de economia sobre o que for relevante em Anápolis e Goiás