Portal 6

Delegado faz campanha para que idosos em asilos não passem natal sozinhos e sem presente

“Eles estão nessas instituições para esperar a morte, então temos de ajudar para que o caminho deles sejam menos doloroso”, lembra Manoel Vanderic

Já não é mais novidade que os anapolinos estão cada dia mais dispostos a ajudar àqueles que precisam de cuidado. Por isso, a Delegacia do Idoso (DEAI) está novamente promovendo a campanha “Adote um Idoso”, com o intuito de que eles recebam visitas e presentes no dia do Natal.

Desta vez a campanha vai abranger, além dos abrigos Jesus Cristo é o Senhor, São Vicente de Paula e Monte Sinai, o Orfanato das Irmãs Africanas, em Interlândia, e a Casa Bethânia, que abriga portadores do vírus HIV, no bairro Jundiaí.

Em conversa com a reportagem do Portal 6, o delegado titular da DEAI Manoel Vanderic ressaltou que serão necessário pelo menos  200 pessoas-doadoras para atender todos os idosos.

“O natal para eles é um dia muito triste, porque todo mundo tem a referência de que Natal é alegre, é em família e eles ficam lá trancados. Essas pessoas são descartadas pela sociedade, estão completamente abandonadas e institucionalizadas. Eles estão nessas instituições para esperar a morte, então temos de ajudar para que o caminho deles sejam menos dolorosos, que eles tenham mais felicidade e auto-estima”, disse..

Segundo o delegado, os presentes variam entre queijos, doces, roupas e até mesmo a simples companhia. As visitas e recebimento de presentes acontecerão entre os dias 23 e 25 de dezembro.

A relação completa de pessoas para ‘adoção’ foi divulgada na página do delegado no Facebook. Para participar basta mencionar nos comentários do vídeo o abrigo e homenageado que receberá o presente. Conforme Vanderic, a lista será atualizada diariamente.

“A pessoa vai poder ir lá entregar o presente e, principalmente, passar uma hora com eles, conversar, pode levar comida, a família. Só não pode levar para casa, não é nosso intuito. Eu não quero receber o presente na delegacia, porque a intenção não é o presente e sim a atenção, a conversa e o carinho”, lembrou.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook





Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.