PublicidadePublicidade

Por se parecer com Lula, fotógrafo é agredido em Belo Horizonte

Da Redação -

Ele poderia até ganhar dinheiro sendo o sósia do ex-presidente Lula, mas é fotógrado há 30 anos- e premiado.

Beto Novaes, que trabalha no jonal O Estado de Minas, costuma ser parado pelas pessoas nas ruas para tirar fotos. Mas na manhã de domingo (12), em serviço, foi cercado e agredido por quatro rapazes na Praça da Liberdade, ponto de concentração das manifestações contra o Governo.

Durante a manifestação, uma senhora de Brasília pediu para tirar uma foto com Beto e, neste momento, os rapazes se aproximaram.

PublicidadePublicidade

“Eles começaram a me empurrar, me deram um chute na coxa e pediram para eu sair.”, relatou Beto ao site do jornal O Tempo.

Mesmo com o crachá do jornal no pescoço, o grupo continuou insultando o fotógrafo até ele se retirar do local.

“Me disseram que eu não estava trabalhando, mas que tinha ido à manifestação fantasiado de Lula”, contou Betoo, que não registrou o ocorrido e não prestou queixa na polícia.

Repúdio

Em nota o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais repudiou o ocorrido e disse que irá “tomará todas as medidas para que os agressores sejam identificados e punidos”.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade