Portal 6

Encontro estratégico para combate ao Aedes aegypt é realizado em Anápolis

(Foto: Reprodução)

Nesta segunda (21) terça-feira (22), a Secretaria da Saúde e o Corpo de Bombeiros estão reunidos com representantes de 18 regionais de Saúde e 40 regionais da Defesa Civil para traçar novas estratégias de ação e mobilização de combate ao Aedes aegypt. Intitulado Seminário Realinhamento das Ações para a Erradicação do Aedes, o evento visa manter o baixo índice de infestação do mosquito conquistado pela Força-Tarefa Goiás contra o Aedes.

O seminário está sendo realizado no Estância Park Hotel, em Anápolis. O encontro também tem o propósito de elencar as dificuldades vivenciadas nos municípios e definir metodologias para superá-las. Estão sendo discutidas a troca dos gestores municipais, participação da atenção básica na Operação Goiás contra o Aedes, ação intersetorial nos municípios, qualidade das informações nos sistemas e a qualidade das atividades de campo.

De acordo com o subcomandante do Corpo de Bombeiros de Goiás, Divino Aparecido de Melo, a realização do seminário também visa melhorar e ampliar, ainda mais, a interação entre as Regionais de Saúde e de Defesa Civil. Realizada em Goiás desde dezembro do ano passado, a Força-Tarefa Goiás contra o Aedes apresentou resultados extremamente positivos. A iniciativa une o Governo do Estado, Corpo de Bombeiros, prefeituras, sociedade civil organizada e população em uma única meta: eliminar focos do Aedes no território goiano.

Desde o início da ação foram realizadas cerca de 15 milhões de visitas em imóveis residenciais e comerciais, escolas, igrejas, indústrias e outros domicílios. A mobilização atingiu todas as cidades goianas eliminado mais de 98 mil focos e reduzindo em 96% o índice de infestação do mosquito.

Na primeira fase da Força-Tarefa, 30 municípios conseguiram o êxito de 0% de infestação. Já os que não atingiram a meta de eliminar o mosquito tiveram uma redução drástica nos índices de infestação e com a nova fase terão a oportunidade de zerar a presença do mosquito em seu território.

A solenidade que marcou o início do seminário contou com as presenças da superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Maria Cecília Martins Brito, e do subcomandante do Corpo de Bombeiros de Goiás, Divino Aparecido de Melo. Em seu pronunciamento, Maria Cecília destacou a importância de ação contínua e rotineira por parte de toda a população para a eliminação dos focos do Aedes. Ela acentuou que o Estado passa por um momento delicado em função da mudança nas Prefeituras em grande parte dos municípios e da intensificação do período chuvoso, propício à proliferação dos criatórios do mosquito. “É fundamental que os atuais e os novos gestores assumam as ações para prevenção das doenças transmitidas pelo Aedes. A Secretaria de Estado da Saúde e o Corpo de Bombeiros estão atuando para que não ocorra descontinuidade na mobilização social e na execução da Força-Tarefa”, pontuou a superintendente.

Ela citou como um fato grave uma notícia veiculada em nível nacional de que as fortes dores causadas pela chikungunya estão provocando grande número de afastamentos e de concessão de licenças de auxílio-doença pela Previdência Social. Ela destacou que a coleta e o tratamento adequado dos resíduos constituem uma das grandes preocupações dos profissionais que estão à frente da Força-Tarefa. “Muitos municípios passam por mudanças de contrato com as empresas que executam o serviço de limpeza urbana. É fundamental que os gestores não descuidem desta questão porque o lixo é um grande criatório do Aedes aegypti.”

Quer comentar?

Comentários




Nosso Twitter



Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.