PublicidadePublicidade

Abrigando novos caças, Anápolis se tornará em breve a principal Base Aérea do país

Previsão é do comando maior da Secretaria de Aviação Civil (SAC)

Carlos Henrique -

Na última quarta-feira (08), durante reunião com o governador Marconi Perillo na Secretaria de Aviação Civil (SAC), o Tenente-Brigadeiro do Ar, Nivaldo Luiz Rossato, deixou escapar que em breve Anápolis se tornará a principal base aérea do Brasil.

A previsão do alto oficial da Aeronáutica tem fundamento. Desde o final de janeiro operam em definitivo na Base Aérea de Anápolis o Esquadrão Carcará, com seus aviões R-35AM, oriundos de Recife.

Em 2020, quando forem entregues, boa parte das aeronaves de defesa compradas da Suécia pelo Governo Brasileiro formarão pelo menos dois esquadrões na Base Aérea de Anápolis. A frota deverá substituir os velhos e obsoletos Mirages.

E “também a unidade aérea responsável pelo KC-390, cargueiro desenvolvido pela EMBRAER, ficará sediada na cidade”, acrescentou Nivaldo Luiz.

Assim, naturalmente, Anápolis vai se tornando a principal opção da Aeronáutica para qualquer projeto.

Em tempo

Marconi foi pedir ao comando da Aeronáutica para não criar entraves na concessão do Aeroporto de Cargas de Anápolis para a iniciativa privada.

A área onde foi construído o aeroporto pertence a Aeronáutica, que já havia concedido a exploração do terreno ao Governo de Goiás por um prazo de 35 anos.

Pelo otimismo da conversa, a concessão poderá ser repassada sem maiores impedimentos. Marconi espera poder inaugurar a obra no segundo semestre deste ano já definindo quem explorará o local. Segundo ele, chineses e árabes têm interesse no negócio.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.

PublicidadePublicidade