PublicidadePublicidade

Loja de móveis planejados em Anápolis é condenada a pagar R$ 21 mil a cliente

Sentença foi dada porque o estabelecimento recebeu pelos produtos, mas nunca entregou

Carlos Henrique -

A Couro e Interiores terá de devolver o valor de R$ 21 mil a um cliente que encomendou móveis planejados na loja de Anápolis e nunca recebeu. A decisão partiu do juiz Dante Bartoccini, da 4ª Vara Cível local.

A compra foi feita com boletos emitidos pelo banco Santander em outubro de 2015 e foi dividido em dez parcelas. Consta na petição inicial que os móveis deveriam ser entregues três meses após a encomenda, entretanto, quando chegou a data, ele foi informado que havia acontecido problemas na sociedade da empresa.

Todas as compras feitas na época não haviam sido produzidas e o valor pago teria sido extraviado. A dona da empresa informou então que seria ajuizada uma ação contra o outro sócio, mas que demoraria para restituir todos os lesados.

Com o impasse, foi o consumidor que ajuizou a ação, pedindo uma liminar que suspendesse as cobranças para evitar a negativação do seu nome. O pedido foi aceito e confirmado na sentença.

Na sentença, o juiz ressalta que para ele ficou muito claro os prejuízos que o cliente  teve ao ser envolvido nos problemas da loja.

“Houve quebra na justa expectativa do consumidor, que viu burlada a confiança que depositava na compra e serviço então contratados.  Portanto, resta cristalino que a atitude da requerida em não cumprir o contrato de entrega configura falha na prestação de seus serviços e carreta prejuízo ao consumidor, obrigando-se a arcar com responsabilidade daí advinda”, disse.

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.