Portal 6

“Esse dinheiro de auxílio-moradia eu usava para comer gente”, afirma Bolsonaro

Sobre a declaração de ter sonegado impostos, deputado justificou que foi um “desabafo” e que tratará essa situação como deslize

Pré-candidato à presidência da República, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) se envolveu em mais uma polêmica nesta quinta-feira (11), ao dizer que fazia uso do auxílio-moradia do governo para “comer gente”.

Mesmo possuindo imóvel próprio, o deputado recebe o auxílio desde 1995, atualmente no valor de R$3.083 por mês.

Em entrevista à Folha de São Paulo, ele recorreu à ironia para dizer que não usou esse dinheiro para comprar um de seus apartamentos.

“Como eu estava solteiro naquela época, esse dinheiro de auxílio-moradia eu usava para comer gente. Tá satisfeita agora ou não?”, respondeu Bolsonaro, que ainda perguntou se o repórter queria uma prestação de contas.

O pré-candidato ainda afirmou que tem a pretensão de vender o apartamento em Brasilia para deixar de receber o auxílio e usar um dos que são disponibilizados pela Câmara dos deputados.

“Tem mais ou menos 60 m² o meu apartamento e vou passar para um de 200 m². Espero que pegue com hidromassagem, ok? Eu vou morar numa mansão, não vou pagar segurança, não vou pagar IPTU, no meu eu pago, não vou pagar condomínio, no meu eu pago. Eu vou ter paz ”, disse.

Sobre o crescimento do patrimônio familiar nos últimos anos, o deputado reclamou que todos os bens dos filhos, também parlamentares, foram expostos.

“Tem divulgar é o meu patrimônio. Tem que pegar o meu. Deixa o meu filho em paz. Se meu filho assaltar um banco ou ganhar na Mega Sena agora, é problema dele, não é meu”.

Lembrado já disse ter sonegado impostos, Bolsonaro justificou que foi a situação foi um “desabafo” e que de agora em diante tratará desse episódio apenas como um deslize.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Facebook

Nosso Twitter