Portal 6

Em Anápolis, quase 300 mulheres foram vítimas de violência em 2017

Patrulha Maria da Penha é uma das aliadas da SSP para reduzir as ocorrências

Dados da Secretaria da Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) mostram que quase 300 ocorrências de violência contra a mulher foram registrados em Anápolis no ano passado.

Os meses que registraram mais casos foram março, com 44 denúncias, e janeiro, com 42.  Já os meses menos violentos foram dezembro e novembro, com oito e 16 ocorrências respectivamente.

Os dados também mostram que os casos diminuíram gradativamente no decorrer do ano. No entanto, os números não deixam de ser preocupantes, pois nesses primeiros 18 dias de 2018, dois novos casos já constam nos registros da Secretaria.

Entre as medidas de segurança implantadas para diminuir esse índice está a Patrulha Maria da Penha, que atualmente é a responsável por prestar atendimento exclusivo às mulheres em situação de violência.

“Nós recebemos as ocorrências através do 190, do WhatsApp e até da própria Delegacia da Mulher. Posteriormente, a Patrulha também acompanha as vítimas, principalmente aquelas que têm medida protetiva. É uma forma de evitar que o agressor respeite o limite de distância imposto. Nosso intuito é preservar a vida das mulheres”, relatou a cabo Daiane, uma das responsáveis pela Patrulha, em conversa com o Portal 6.

Feminicídio

Apesar da queda de ocorrências relacionadas a violência doméstica em Anápolis, os dados da SSP também mostram que os casos de feminicídio aumentaram consideravelmente em Goiás.

Apenas em 2017, 30 mulheres foram assassinadas em todo o estado, sendo que duas foram em Anápolis. Um aumento de 176%, se for comparado com 2016, que registrou 17 mortes.

Todos esses dados são disponibilizados para consulta pública no site da Secretaria de Segurança Pública.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.