Idosa morta por atropelamento em Anápolis ignorou passarela a 200 metros, diz PRF

Quando foi atingida, vítima estava junto com a neta de apenas nove anos

Da Redação -

Atualizado às 14h50

A idosa Cleonice Rodrigues da Silva, de 60 anos, que morreu atropelada na manhã desta sexta-feira (08), no Km 433 da BR 153, na entrada do Parque dos Pirineus, estava há 200 metros de uma passarela quando foi atingida e arremessada contra o canteiro central da rodovia.

Segundo o assessor de comunicação da PRF, inspetor Newton Moraes, a vítima andava pela pista enquanto levava a neta de nove anos à escola. A criança não ficou ferida.

PublicidadePublicidade

“Ela passou direto pela passarela. Depois, ao invés de passar pelo canteiro central, o que também não é o certo, ela estava caminhando do lardo esquerdo da pista”, relatou.

Ainda segundo o inspetor, a motorista, uma mulher de 36 anos, também estava a caminho da escola com a filha e permaneceu no local para prestar os esclarecimentos à polícia. O carro que dirigia ficou com a parte dianteira destruída devido ao forte impacto.

Como ocorre obrigatoriamente em todos os casos em que há vítimas fatais, um inquérito deverá ser instaurado na Delegacia de Trânsito para apurar os detalhes do acidente.

Em tempo

Esse é o terceiro atropelamento com vítima fatal que ocorre no perímetro urbano da BR 153 em Anápolis, em pouco menos de dez dias.

PublicidadePublicidade

Você tem WhatsApp ou Telegram? É só entrar em um dos grupos do Portal 6 para receber, em primeira mão, nossas principais notícias e reportagens. Basta clicar aqui e escolher.