Portal 6

Homem entra na Justiça em Goiás para parar de receber ligações das Lojas Marisa

(Foto: Reprodução)

Tudo isso porque alguém indicou no cadastro o número dele como referência pessoal

O juiz Fernando Moreira Gonçalves, do 8º Juizado Cível de Goiânia, concedeu tutela provisória de urgência a Italo Davi César.

Ele recebia cerca de 20 ligações por dia das Lojas Marisa. As chamadas visavam a cobrança de débitos de uma terceira pessoa que indicou o número de celular dele como referência pessoal.

Consta dos autos que Italo trabalha como motorista do aplicativo Uber, e as ligações estavam atrapalhando significativamente o exercício profissional, uma vez que durante as corridas o celular não parava de tocar.

Em análise do caso, o juiz entendeu a existência de perigo de dano ao requerente por causa das chamadas.

Com a determinação do magistrado Fernando Moreira Gonçalves, a empresa deve suspender as ligações até o final de todo o processo judicial, que está em andamento. Veja a tutela de urgência na íntegra.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Twitter