Portal 6

Sessões da Câmara de Anápolis agora são traduzidas por intérprete de Libras

(Foto: Ismael Vieira)

Vereador ressalta que iniciativa é pioneira no Poder Legislativo municipal em Goiás

A Câmara Municipal de Anápolis deu início nesta segunda-feira (19) à tradução simultânea das sessões ordinárias em Libras (Língua Brasileira de Sinais). Dois intérpretes, Pablo Henrique Braz e Thalita Costa Curado, foram os responsáveis pela tradução, se revezando diante do público presente nas galerias e também na transmissão via televisão (Canal 10 da Net) e internet (TV Câmara no Youtube).

A Resolução 007/2013 instituiu a obrigatoriedade da tradução em Libras das sessões oficiais e também das transmissões da TV Câmara. O objetivo é intensificar a divulgação parlamentar e ampliar a informação sobre o trabalho dos vereadores, assegurando sua compreensão pelos portadores de deficiência auditiva.

A tradução em Libras está em consonância com o disposto na lei que trata da Acessibilidade nos Sistemas de Comunicação e Sinalização, que estabelece que o poder público em geral deve apoiar o uso de difusão da Língua Brasileira de Sinais, como meio de comunicação objetiva e de utilização corrente das comunidades surdas.

Em discurso na tribuna, a autora do projeto de resolução, Geli Sanches (PT), disse que é uma alegria muito grande ver a propositura ser colocada em prática, já que a comunidade surda é muito grande em Anápolis.

“Estamos na Casa do povo, portanto não podemos excluir ninguém”, frisou.

O presidente Amilton Filho (SDD) destacou que a tradução em Libras era um compromisso da Mesa Diretora atual. “Colocamos em prática agora esse avanço, algo em consonância com os tempos atuais, de inclusão de todos no dia a dia da sociedade”, comentou.

Em aparte, o vereador Jakson Charles (PSB) lembrou que votou a favor da propositura, algo extremamente importante, mais uma prova dos esforços para incluir toda a população anapolina nos debates que acontecem no Poder Legislativo.

Mauro Severiano (PSDB) também elogiou a iniciativa, frisando que se trata de algo inédito no Poder Legislativo municipal em Goiás, dando provas do pioneirismo da Câmara Municipal de Anápolis.

Quer comentar?

Comentários

Nosso Twitter