Portal 6

Primeiro caso de vítima de João de Deus é registrado em Anápolis

Além de relatar como foi o abuso, mulher contou porque não quis denunciar o médium antes

Uma mulher de 32 anos procurou o 1º Distrito Policial de Anápolis, na tarde desta terça-feira (11), para registrar um abuso que ela teria sofrido do médium João de Deus na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia.

Em depoimento, e posterior entrevista aos radialistas Marcelo Santos e Márcio Gomes, da Manchester, ela disse que o episódio ocorreu há onze anos atrás quando ela era estudante de Turismo e procurou o templo para pesquisa de seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), cujo tema versava sobre ‘turismo religioso’.

No relato, a mulher também contou como foi o abuso e a tentativa de estupro.

Ele colocou a mão na minha cabeça e disse: ‘agora nos vamos realinhar os chakras’. Colocou a mão na minha testa e falou que eu precisava estar aberta para receber a espiritualidade da casa. E aí ele foi descendo [a mão] no meu seio eu automaticamente retraí por impulso [natural]. Foi quando ele colocou a mão na minha virilha dizendo ‘aqui é o seu ponto feminino. Você precisa aflorar o seu ponto feminino para aflorar a sua espiritualidade’. Eu não estava entendendo o que tinha a ver a minha espiritualidade com ele tocando o meu corpo. Ele começou a falar das vantagens que eu teria se ficasse lá [no templo]”

Ela ainda disse que não teve coragem de denunciá-lo na época por imaginar que o que tinha acontecido com ela poderia ter sido um ‘fato isolado’ e por temer que as pessoas debochassem da situação.

O caso agora será encaminhado à Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), em Goiânia.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.