João de Deus teria traficado bebês e mantido escravas sexuais em Anápolis

Negras, de baixa renda e que viviam próximas dos garimpos ilegais. Esse é o perfil apontado como sendo o das vítimas