Portal 6

Foi cruel o que essa moradora de rua fez com motorista de aplicativo em Anápolis

(Foto: Divulgação/ 4º BPM)

Polícia Militar ainda tenta localizar o comparsa dela no crime

A moradora de rua Ana Beatriz, de 30 anos, foi levada no final da manhã desta quarta-feira (20) para o Centro de Inserção Social Monsenhor Luis Ilc, a cadeia pública de Anápolis, local onde poderá ficar por muito tempo.

Durante a madrugada, ela e um comparsa acionaram uma corrida por aplicativo de transportes com a intenção determinada de assaltar o motorista. A vítima acabou sendo Isaías Duarte Ferreira, de 41 anos, que dirigia um Chevrolet Onix e pegou a dupla nas mediações da rodoviária de Anápolis.

Na altura do Ceasa, no bairro Jamil Miguel, na região Sul da cidade, foi dada a voz de assalto e Isaías apanhou até desmaiar. Pensando que a vítima estava morta, o casal deixou Isaías desacordado perto do centro de abastecimento e abandonou o carro na porta da Receita Federal, no Jundiaí Industrial.

Ao recobrar a consciência, o motorista conseguiu ir à Delegacia Geral, no Centro da cidade, para registrar o boletim de ocorrências. Nesse ínterim, a Polícia Militar pensava que Ismael estaria morto e já procurava os bandidos, mas só conseguiu localizar e prender Ana Beatriz.

A moradora de rua, perceptivelmente sob efeito de drogas, foi reconhecida pela vítima.

Na delegacia, a mulher tentou negar a participação no crime e imputou a responsabilidade pelo assalto a um homem a quem ela chama de “Bruno”. Até o momento desta publicação, o rapaz não havia sido localizado pela Polícia Militar.

Já Ana Beatriz foi autuada em flagrante pelo crime de roubo qualificado e tentativa de homicídio.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.