Portal 6

Atraindo grandes investimentos imobiliários, Anápolis se consagra como nova metrópole

(Foto: Reprodução)

Verticalização começa a se tornar realidade e somente o primeiro mixed use englobará hospital, centro clínico, shopping, salas comerciais e torre residencial

Sendo dona da terceira maior população de Goiás (cerca de 400 mil habitantes, segundo o IBGE) e ostentando o segundo maior Produto Interno Bruto (PIB) do Estado (conforme dados do Instituto Mauro Borges – IMB), Anápolis integra o eixo de desenvolvimento Brasília-Goiânia-Anápolis que, de acordo com estudo da consultoria Urban Systems, é um dos mais promissores do Brasil.

Segundo o levantamento, entre 2009 e 2014, mais de 31.000 empresas foram abertas ao longo do eixo formado pelas duas cidades e o Distrito Federal. O estudo estima que até 2025, a macrorregião deva receber outros 70 mil empreendimentos. Juntos, os entornos dessas três cidades somam um PIB de R$ 295 bilhões e reúnem 7,5 milhões de consumidores.

Os dados acima, aliados ao seu forte potencial logístico e industrial, não só qualificam Anápolis como uma nova metrópole do Estado, mas também colocam o município na rota de grandes investimentos de diversos setores econômicos: um deles é o imobiliário.

O forte crescimento econômico e populacional experimentado nas últimas décadas já faz com que a cidade entre numa fase de forte verticalização. Atualmente, o município tem um índice baixo de edificações verticais, sendo que do total de domicílios anapolinos, 94,8% são de casas e apenas 5,2% estão em prédios.

Esse cenário promete mudar em breve com o anúncio de grandes empreendimentos para a cidade. Este ano Anápolis irá ganhar o seu primeiro prédio mixed use, um complexo imobiliário que terá o foco nos serviços de saúde e reunirá um hospital, centro clínico, salas comerciais, um shopping center e uma torre residencial com home service.

A unidade hospitalar que fará parte do empreendimento contará com consultoria do renomado Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo. A localização será uma das mais nobres de Anápolis, na Avenida Goiás, no Centro.

O projeto prevê uma área construída de 57.000 m² e envolverá investimentos da ordem de R$190 milhões. À frente do mega empreendimento estão as empresas Atmo Desenvolvimento Imobiliário, ABL Prime e Queiroz Silveira Construtora e Incorporadora.

Mais um passo é dado para a construção de mega complexo hospitalar em Anápolis

Verticalização e crescimento

Rogério Queiroz, diretor da Queiroz Silveira, avalia que Anápolis vai continuar com bom ritmo de crescimento nos próximos anos e que a tendência da verticalização deve se consolidar.

“Anápolis é um mercado em crescimento, uma cidade promissora com um dos PIBs mais expressivos do Estado e isso, inevitavelmente, resulta numa expansão do mercado imobiliário, que traz empreendimentos, tanto residenciais quanto comerciais, mais modernos e seguros”, afirma o executivo, que lança pela primeira vez em Anápolis

Para o presidente da Associação das Imobiliárias de Anápolis (AIA) e conselheiro do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-GO), Frederico Godoi, o segmento de salas comerciais deve movimentar o mercado, graças a perspectiva de forte crescimento econômico da cidade para os próximos anos. Ele acredita que os complexos mixed use terão bastante espaço.

Segundo Godoi, o segmento dos apartamentos populares também está em alta na cidade, mas ele diz que já percebe o crescimento também de lançamentos para médio e alto padrão.

“Mantivemos nossa atividade comercial em uma média por conta dos atacadistas do entorno, dos polos de saúde, industrial e o estudantil, o que acaba por atrair muita gente de fora para a cidade, e claro, com isso a expansão do mercado imobiliário”.

Já para o empresário Marlos Alexandre Carneiro Oliveira, gestor da Carmo Imóveis, Anápolis irá desenvolver projetos mais alinhados às necessidades típicas de grandes metrópoles. Ele destaca que a intensificação do processo de verticalização é um claro sinal de modernização da cidade, que está entre as três maiores de Goiás.

“Complexos de uso misto são uma tendência no Brasil. E Anápolis, como uma cidade que prospera e cresce, busca esse conceito. São empreendimentos que oferecem segurança, conforto e maior comodidade com serviços inteligentes”, sinaliza.

Idelvan Silvestre, diretor da Imobiliária Residência, aposta no crescimento dos condomínios horizontais, mas também avalia que verticalização é um tendência para o urbanismo de Anápolis. O empresário acredita que a economia pujante da cidade, aliada à uma perspectiva de melhora da economia em 2019, motivará um número bem maior de lançamentos imobiliários.

“A confiança tanto dos empresários, quanto da população no país melhorou após as mudanças governamentais. Alguns empreendedores e investidores voltaram avaliar positivamente o mercado com a troca da presidência da República e já começaram a desenvolver novos projetos. Além disso, projetos incubados estão saindo do papel”, observa.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.