Portal 6

Escolas municipais em Goiás também podem se tornar unidades militares

(Foto: Reprodução)

Além de policiais, bombeiros também seriam convocados para atuar nas instituições

Requerimento apresentado pelo deputado estadual Coronel Adailton (PP), no final de fevereiro, quer que a Secretaria de Educação estude a possibilidade de celebração de convênio entre Estado e municípios para transformar as escolas municipais em unidades militares.

Segundo o parlamentar, a ideia do projeto é transformar as escolas municipais das cidades em que os prefeitos manifestarem interesse, em unidades militares, sob iniciativa do Governo estadual. De acordo com a proposta, seria autorizada a convocação de policiais militares e bombeiros para atuarem no ensino, sem ônus aos prefeitos.

O parlamentar reforçou que o modelo adotado pelos colégios militares é um modelo de sucesso. Para ele, o foco de toda a instituição deve ser a qualidade do ensino, priorizando valores, que na concepção do deputado são essenciais, como cidadania, respeito, disciplina e patriotismo.

Coronel Adailton lembrou que existem hoje, em Goiás, 60 colégios militares estaduais, e uma demanda de mais de mil alunos que aguardam na lista de espera. De acordo com ele, esses números só reforçam a qualidade do ensino destas unidades. O deputado ressalta que esta ação já foi implementada em uma escola municipal na cidade de Piranhas e garante que os resultados estão sendo satisfatórios.

“O Colégio Estadual Dr. César Toledo, em Anápolis, está em primeiro lugar no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), em Goiás, e entre as melhores escolas do País”, afirmou.

Quanto a resistência de alguns professores a esta proposta, o deputado alega que essa aversão pode ser em virtude do termo “militarização”. Esta palavra, conforme Coronel Adailton, tornou-se pejorativa e não condiz com a essência de sua proposta, que é melhorar a qualidade do ensino público.

Ao ser questionado sobre a manifestação contrária dos professores durante a sessão ordinária, o parlamentar se diz firme em suas convicções.

“Em meu trabalho busco sempre o melhor para a coletividade e pretendo mostrar, por meio de resultados, que as escolas militares são a melhor forma de deixar os professores trabalharem sem ameaças, sem agressões, como é bastante comum nas escolas públicas, hoje”.

O deputado pretende organizar uma audiência pública para consultar pais e alunos e verificar a viabilidade do projeto nas cidades que manifestarem interesse. Coronel Adailton adiantou que já foi procurado por alguns prefeitos e irá empenhar-se nesta ação visando uma educação de qualidade para o estado.

Quer comentar?

Comentários

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.